Câmara dos Representantes supera pela primeira vez um veto de George W. Bush


 

Lusa / AO online   Internacional   7 de Nov de 2007, 12:53

A Câmara dos Representantes, maioritariamente democrata, superou pela primeira vez, na terça-feira, um veto presidencial de George W. Bush, obtendo a maioria qualificada para fazer passar uma lei referente aos cursos de água e navegação fluvial.
A Câmara dos Representantes votou, por 361 votos contra 54 - obtendo assim mais do que a maioria de dois terços exigida - a favor de um projecto que envolve um investimento de 23.000 milhões de dólares (16.000 milhões de euros) e que o Presidente considerou demasiado caro.

Se o Senado, que já tinha aprovado o projecto no mês passado, confirmar o seu voto, será a primeira derrota de Bush no Congresso, desde o início da sua presidência, com congressistas do seu partido a alinharem com a maioria da oposição.

A lei em causa, conhecida como "Water Resources Development Act" (Lei de Desenvolvimento de Recursos Aquáticos) atribui, nomeadamente, 3.500 milhões de dólares (2.400 milhões de euros) ao estado da Luisiana, cujas infra-estruturas fluviais no Mississipi foram devastadas pelo furacão Katrina e 2.000 milhões de dólares (1.370 milhões de euros) para proteger o parque natural aquático de Everglades, na Florida.

A lei inclui centenas de projectos locais para melhorar as condições nas margens e leitos dos maiores rios norte-americanos.

George W. Bush recorreu cinco vezes ao veto nos sete anos que leva de presidência dos EUA.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.