Açoriano Oriental
Câmara de São Roque vai questionar os governos Regional e da República sobre os trabalhadores da Cofaco

A Câmara Municipal de São Roque do Pico vai questionar os governos dos Açores e da República sobre o atraso na implementação das prometidas majorações de apoios sociais no âmbito do subsídio de desemprego para os trabalhadores despedidos da fábrica da Cofaco.

article.title

Foto: CMSR
Autor: Susete Rodrigues/AO Online

A garantia foi dado pelo vereador da autarquia, Gui Goulart, num encontro com ex-operárias da Cofaco, promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Alimentação, Bebidas e Similares, Comércio, Escritórios e Serviços, Hotelaria e Turismo dos Açores, adianta nota de imprensa.

Na ocasião, Gui Goulart assumiu que o município está atento à situação das ex-trabalhadores e vai intervir pedindo explicações aos dois governos: “Aquando do encerramento da fábrica da Cofaco foram feitas promessas a estes trabalhadores, alguns dos quais residem no concelho de São Roque. Duas dessas promessas não foram cumpridas e, por isso, vamos questionar o Governo dos Açores e da República sobre o porquê das medidas não estarem implementadas”.

O vereador demonstrou a “total disponibilidade” da Câmara de São Roque do Pico para ajudar as operárias residentes no concelho com apoios sociais: “Vamos tentar perceber a situação de cada uma das famílias residentes no concelho afetadas por este despedimento coletivo em 2018. Através do nosso Gabinete de Ação Social iremos contatar essas famílias para perceber as dificuldades e atuar especificamente em cada um dos casos”.

Recorde-se que as majorações no subsídio de desemprego foram aprovadas a 8 de agosto de 2018 e institua um regime especial de majoração em termos de valor e prolongamento dos apoios sociais aos trabalhadores da Cofaco em situação de desemprego nos concelhos de Madalena, Lajes e São Roque do Pico, mas a medida nunca chegou a ser aplicada, o que está a deixar alguns dos funcionários despedidos numa situação financeira extremamente difícil.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.