Açoriano Oriental
Câmara da Horta deve quase 3 ME a fornecedores
A Câmara da Horta, no Faial, Açores, tem uma dívida a fornecedores de quase três milhões de euros e poderá ter de encerrar alguns serviços no próximo ano devido a dificuldades de tesouraria, admitiu hoje o presidente da autarquia.
article.title

Foto: Direitos Reservados
Autor: Lusa/AO Online

"É uma situação que pode acontecer", afirmou João Fernando Castro, eleito pelo PS, acrescentando que, apesar da difícil situação financeira do município, "estão reunidas as condições para salvaguardar a questão dos salários".

A principal preocupação do autarca está centrada nas dívidas aos fornecedores, que estão a causar graves dificuldades de tesouraria ao município

"Hoje, a dívida aos fornecedores está na ordem dos três milhões de euros, mas é uma situação que está estancada desde o segundo semestre deste ano", afirmou João Fernando Castro, acrescentando que o problema se traduz num "aumento dos prazos de pagamento e da dívida a terceiros e às empresas locais".

O situação financeira da Câmara da Horta resulta, segundo o autarca, não apenas da atual crise financeira que o país atravessa, mas, sobretudo, do facto de ainda não terem sido transferidas para a autarquia as verbas relativas ao IRS.

"Continuam sem ser transferidas as verbas de 2009, de 2010 e de todo o ano de 2011 até esta data", denunciou o presidente da autarquia.

João Fernando Castro frisou ainda que o OE2012 passa para o Governo Regional o "ónus dessa transferência, mas não diz quem é que vai pagar o atrasado", que, no caso da Câmara da Horta, representa uma receita não recebida superior a um milhão de euros.

Para tentar inverter o atual quadro financeiro do município, João Castro admitiu estar a analisar a possibilidade de encerrar alguns serviços municipais, como o teatro e as piscinas, ou reduzir outros, como os serviços de atendimento do cemitério e a recolha de resíduos domésticos.

A Câmara da Horta já cortou substancialmente os apoios aos clubes e associações culturais da ilha, tendo também reduzido o volume de transferências para as juntas de freguesia.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.