"Cada euro investido num bom projeto na área da juventude é um euro bem investido"


 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   17 de Jul de 2018, 18:00

O Diretor Regional da Juventude afirmou, na Horta, que “cada euro investido num bom projeto na área da juventude é um euro bem investido”, salientando que o Governo dos Açores se tem afirmado como um parceiro dos jovens.

Lúcio Rodrigues, que falava na cerimónia que assinalou o quarto aniversário da AJIFA - Associação de Jovens da Ilha do Faial (AJIFA), felicitou a jovem associação pelo seu “trabalho e empenho em desenvolver iniciativas de grande interesse para os jovens Açorianos”, frisando que “existe um paralelo muito interessante entre esta associação e a vida real”.


Nesse sentido, salientou, em nota publicada no gacs, o facto da associação “assumir desafios” como a organização do ‘C(H)orta’, um festival de curtas-metragens que se tem vindo a afirmar no panorama regional e nacional, ou a ‘Descida mais louca do caminho do Porto de Castelo Branco’, um concurso de carrinhos de rolamentos e ‘trike bike’, integrada nas Festas de São Pedro.

“O Governo dos Açores, através da Direção Regional da Juventude e dos seus outros departamentos, tem-se afirmado como um parceiro dos jovens. É por isso que consideramos que cada euro investido em juventude é exatamente isso: um investimento e não um custo”, afirmou Lúcio Rodrigues.

Nesta cerimónia, que contou com a animação do jovem comediante Helder Medeiros, conhecido como ‘Helfimed’, foram atribuídos os prémios 'Mérito Jovem Faialense', que distinguiram o atleta Sílvio Nogueira, os investigadores Jácome Armas e Nuno Moniz.

Foram ainda distinguidos dois projetos inovadores na área da Gastronomia e do Turismo, liderados por jovens Faialenses, nomeadamente a foodtruck 'Ah! Boca Santa', de Joana Cardoso, e o parque de glamping, um conceito inovador na área da hotelaria, 'Azul Singular', de Pedro Rosa e Antónia Reis.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.