Buscas para encontrar pescador desaparecido limitadas a meios terrestres

Buscas para encontrar pescador desaparecido limitadas a meios terrestres

 

Lusa / AO online   Regional   2 de Out de 2011, 12:20

As buscas para encontrar uma embarcação de recreio com um tripulante prosseguem hoje, mas agora circunscritas a meios terrestres que "cobrem ao pormenor uma área desde a Praia da Vitória aos Biscoitos", disse o Capitão do Porto.

A embarcação “Dolphin”, com um tripulante que andava na pesca lúdica, está desaparecida desde o final da tarde de sexta-feira, tendo sido localizada pela última vez a cerca de uma milha a leste da Praia da Vitória, na Terceira.

O Capitão do Porto da Praia da Vitória, Vieira Branco, disse à Lusa que "hoje estão só a ser feitas buscas por terra, já que foram suspensas as buscas aéreas e no mar até que se verifiquem novos dados sobre a localização da embarcação".

"Hoje e amanhã (segunda-feira) vamos cobrir, por terra, toda a linha de costa ao pormenor, mas os meios aéreos e marítimos estarão sempre de prevenção se acontecer algum novo indicio que permitam a localização da embarcação", disse Vieira Branco.

No sábado, as buscas decorreram "até cerca das 19:00" locais envolvendo duas lanchas da Capitania do Porto da Praia da Vitória, que "cobriram uma faixa desde a Ponta da Má Merenda até Porto Judeu e ainda até às 15 milhas da linha de costa".

"Em terra, as buscas desenrolaram-se desde Angra do Heroísmo até aos Biscoitos, sendo que a Corveta NRP Baptista de Andrade cobriu uma área desde S.Miguel até à Terceira, numa faixa com cerca de 35 milhas", acrescentou.

Viera Branco salientou ainda que "a Força Aérea cobriu uma área com cerca de 60 milhas de lado entre S.Miguel e Terceira", para onde "supostamente o vento poderia ter arrastado a embarcação".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.