Zimbabué

Botsuana oferece asilo a Tsvangirai

Botsuana oferece asilo a Tsvangirai

 

Lusa/AOonline   Internacional   26 de Nov de 2008, 11:52

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Botsuana, Phandu Skelemani, revelou  numa entrevista que o seu governo poderá conceder asilo ao líder do Movimento para a Mudança Democrática (MDC) do Zimbabué, Morgan Tsvangirai.
Skelemani afirmou igualmente na entrevista, transmitida pela BBC World Service, que a comunidade internacional, e em particular a organização regional SADC, deveriam admitir que falharam na resolução da crise do Zimbabué e que deveriam isolar o regime de Robert Mugabe para forçar a sua demissão.

    Ian Khama, o presidente do Botsuana, é um dos poucos líderes africanos que tem criticado Robert Mugabe e o seu regime, culpando-os pela grave crise política e económica que se abateu sobre o Zimbabué em anos recentes.

    No dia de hoje, quando os negociadores da Zanu-Frente Patriótica (de Mugabe) e das duas facções do MDC, Morgan Tsvangirai e Arthur Mutambara, estão de novo reunidos na África do Sul tentando limar divergências relacionadas com a constituição de um governo de unidade nacional, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Botsuana confessou que para o seu país a retirada de Mugabe do poder, que ocupa desde 1980, é a única solução para os problemas do país.

    “Após admitir que falhou rotundamente na gestão da crise, a comunidade internacional deveria olhar Mugabe nos olhos e dizer-lhe: a partir de agora você está entregue a si próprio, vamos desligar, vamos encerrar as fronteiras. E aí não penso que ele dure”, disse Skelemani.

    O responsável pela diplomacia do Botsuana explicou que se Harare não receber combustíveis dos países vizinhos durante uma semana, não durará muito mais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.