Benfica vence Sporting de Braga e conquista Taça da Liga de futsal


 

Lusa/Ao online   Outras modalidades   13 de Jan de 2019, 20:04

O Benfica venceu este domingo o Sporting de Braga por 3-0 e conquistou a Taça da Liga de futsal, competição que já tinha vencido na última temporada.

Fernandinho, aos 15 minutos, levou os ‘encarnados’ em vantagem para o intervalo e Fábio Cecílio, aos 21, e Raul Campos, aos 34, selaram o triunfo dos lisboetas frente aos bracarenses, que chegaram pela primeira vez ao encontro decisivo.

Com este triunfo, a equipa de Joel Rocha revalida o título conquistado na última época e iguala o Sporting no palmarés, com dois troféus conquistados.

O Benfica arrancou melhor para esta final. Optando por fazer avançar Roncaglio e provocar superioridade numérica, a equipa de Joel Rocha conseguiu colocar Fernandinho duas vezes na ‘cara’ do golo, mas o ala acabou por desperdiçar frente a Vítor Hugo.

Nos primeiros 10 minutos, o Benfica obrigou o Sporting de Braga a acantonar-se atrás, mas a partir daí a equipa minhota começou a soltar-se, procurando explorar o contra-ataque. Num desses lances, um remate de André Machado pisou a linha de golo, mas uma grande intervenção de Roncaglio, que ficou sentado em cima da bola, evitou o primeiro golo do jogo.

Aos 15 minutos, Fernandinho desfez mesmo o 0-0 inicial. Uma vez mais, o Benfica fez subir Roncaglio, que assistiu Tiago Brito na ala, e a bola acabou na área, com Fernadinho a fazer o desvio final.

No minuto final do primeiro tempo, o Sporting de Braga podia ter empatado por duas vezes. João Abreu, primeiro, e Cássio, depois, não conseguiram bater um atento Roncaglio.

A segunda parte começou da melhor maneira para o Benfica, que logo no minuto inicial fez o 2-0 por Fábio Cecílio, num remate bem colocado a partir da esquerda do ataque.

Depois de um período mais calmo no jogo, em que o Benfica optou por controlar o ritmo e jogar com a vantagem no marcador, o 3-0 chegou ao minuto 34, por Raul Campos. A defesa dos bracarenses descoordenou-se nas marcações e o espanhol não teve dificuldade em ampliar a vantagem das ‘águias’ e fechar o marcador.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.