Taça de Portugal

Benfica resolve eliminatória com três golos em meia hora

Benfica resolve eliminatória com três golos em meia hora

 

Lusa/AO online   Futebol   10 de Nov de 2008, 20:46

O Benfica eliminou o Desportivo das Aves em jogo da quarta eliminatória, vencendo a formação avense por 3-0 em jogo disputado no Estádio da Luz, em Lisboa

O Benfica apurou-se hoje para a quinta eliminatória da Taça de Portugal de futebol ao bater em casa sem grandes dificuldades o Desportivo da Aves, da Liga de Honra, por 3-0.
No Estádio da Luz, golos de Yebda (03), Luisão (20) e Maxi Pereira (30) arrumaram cedo com a eliminatória, num encontro que ficou marcado pelo regresso de David Luiz aos relvados, nove meses depois da sua última aparição.
Com este resultado, o Benfica continua a somar apenas vitórias frente ao Desportivo das Aves – triunfo por 3-1 nos oitavos-de-final, em 1996/1997, e por 2-0 na quarta eliminatória, em 1987/88 – e mantém esta temporada aspirações de poder conquistar a 25ª Taça de Portugal do seu historial.
Como era esperado, o técnico Quique Flores realizou uma mini-revolução na equipa inicial, apresentando seis caras novas em relação ao encontro com o Galatasaray: prescindiu de Quim, Jorge Ribeiro, Katsouranis, Reyes, Di Maria e Nuno Gomes e apostou em Moreira, Léo, Binya, Carlos Martins, Aimar e Cardozo para os respectivos lugares.
Do lado do Desportivo das Aves, Henrique Nunes surpreendeu, ao deixar no banco de suplentes o goleador Rui Miguel e apostar numa linha avançada mais veloz com a dupla composta por Sani e Robert.
Depois de na última ronda, frente ao Penafiel, não ter conseguido marcar qualquer golo em 120 minutos, desta vez o Benfica precisou de apenas três para inaugurar o marcador, com um excelente remate de cabeça de Yebda após canto de Carlos Martins, na esquerda.
Com o Desportivo das Aves a demonstrar algumas fragilidades defensivas, David Suazo esteve perto de facturar por duas ocasiões (14 e 18 minutos) mas foi o brasileiro Luisão a aumentar a vantagem, aos 20, novamente com Carlos Martins na jogada, desta vez na marcação de um livre, também sobre a esquerda.
Sem grande réplica dada pela formação da Liga de Honra, os “encarnados” voltaram a marcar, desta vez com Aimar a assistir Maxi Pereira dentro da área, com o uruguaio a bater sem grande dificuldade o guardião Rui Faria, aos 30 minutos.
Com a eliminatória perto de já estar resolvida, o melhor que o Aves conseguiu na primeira parte foi um remate fraco de Sami, à figura de Moreira, já perto do intervalo.
No regresso dos balneários, o Benfica, mesmo sem demonstrar grande velocidade e já talvez a pensar no próximo encontro da Liga, ainda esteve perto de voltar a marcar, por Cardozo, aos 58 e 70 minutos.
O encontro ficou igualmente assinalado pelo regresso de David Luiz (entrou aos 67 para o lugar de Sidney) à competição, já que o defesa brasileiro não efectuava um encontro numa grande competição desde Fevereiro de este ano, devido a problemas físicos.

 

Nacional elimina Braga

O Nacional da Madeira juntou-se hoje aos apurados para os oitavos-de-final da Taça de Portugal de futebol, competição em que o Sporting, eliminado domingo pelo FC Porto, não poderá defender o troféu.
No Funchal, o Nacional da Madeira apenas necessitou de um golo, apontado por Nené, aos 72 minutos, para afastar o Sporting de Braga.
Numa ronda que ficou marcada pela eliminação do Sporting, afastado pelo FC Porto depois de 120 minutos de jogo e do desempate através de grandes penalidades (5-4), não houve "tomba-gigantes" e as surpresas resumiram-se às eliminações do Beira-Mar e de Gil Vicente, ambas da Liga de Honra, derrotadas pelos "secundários" Olivais e Moscavide (2-0) e Atlético de Valdevez (1-0).
O sorteio da quinta eliminatória da Taça de Portugal, com a presença de um único representante da III Divisão, o Cinfães, realiza-se sexta-feira, pelas 13:00, na sede da Federação Portuguesa de Futebol.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.