BE quer taxar transferências para 'off-shores'


 

Lusa / AO online   Economia   23 de Fev de 2010, 17:27

O BE propôs esta terça-feira taxar a 25 por cento as transferências para 'off-shores', a 50 por cento os prémios atribuídos pelas empresas aos seus gestores e administradores e renegociar os contratos de contrapartidas militares.
Com o objectivo de diminuir a despesa pública "extravagante e inútil", o BE propôs também limitar a contratação de consultadoria jurídica pelo Estado, submetendo-a a aprovação pelo Ministério das Finanças, e impor uma taxa efectiva de 20 por cento de IRC para as instituições de crédito e sociedades financeiras.

Estas propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2010 na especialidade foram hoje apresentadas pelo deputado do Bloco de Esquerda (BE) José Gusmão, em conferência de imprensa, no Parlamento.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.