BE/Açores quer isenção de cortes salariais na região em 2014

BE/Açores quer isenção de cortes salariais na região em 2014

 

Lusa/AO Online   Regional   28 de Out de 2013, 18:09

A líder regional do Bloco de Esquerda vai defender que os cortes previstos no Orçamento do Estado para 2014, a aplicar aos vencimentos a partir dos 600 euros dos funcionários públicos, não se aplique nos Açores.

“Queremos alargar a estes trabalhadores e trabalhadoras a remuneração compensatória que está em vigor - e bem - nos Açores há cerca de dois anos”, defendeu Zuraída Soares, hoje, em conferência de imprensa realizada em Ponta Delgada.

Zuraída Soares apontou que a proposta vai ser apresentada no âmbito da apreciação do Plano e Orçamento para 2014 dos Açores.

“Não custa mais dinheiro ao Governo dos Açores. Custa exatamente o dinheiro que ele agora está a despender. Estamos a falar numa despesa que neste momento é constante”, especificou a líder do BE/Açores.

A líder do BE/Açores adiantou que a outra proposta que pretende avançar, que “já foi reprovada por várias vezes” pela maioria do PS no parlamento dos Açores, passa por um aumento de 15 euros mensais do denominado cheque pequenino, destinado aos pensionistas cujas pensões estão abaixo do salário mínimo regional.

“Esta medida custará entre 6 a 7 milhões de euros, menos que a última derrapagem numa obra pública conhecida nos Açores, o caso da escola de Ponta Garça”, concluiu Zuraída Soares.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.