Autarca do Nordeste preocupado com as questões sociais no concelho

Autarca do Nordeste preocupado com as questões sociais no concelho

 

Lusa/AO online   Regional   15 de Jan de 2018, 16:39

O presidente da Câmara do Nordeste, nos Açores, manifestou hoje junto do Governo açoriano preocupação com as questões sociais naquele concelho de São Miguel, alegando que os serviços locais acabam por "não ter capacidade" em termos de criação de emprego.

“A nossa primeira preocupação e que foi transmitida ao senhor presidente do Governo Regional é de facto a área social. Concelhos como o do Nordeste e concelho, por exemplo, da Povoação acabam por ter poucos serviços e poucas empresas e acaba por não ter capacidade de assimilar todos os postos de trabalho. Isto é a minha principal preocupação”, afirmou António Miguel Soares, eleito em outubro.

O autarca social-democrata falava após uma audiência com o presidente do Governo dos Açores, o socialista Vasco Cordeiro, acrescentando que a questão social foi um dos assuntos abordados, a par do andamento de algumas obras relevantes para o concelho.

“Estou satisfeito com a reunião porque percebi claramente da parte do Governo regional que existe toda a abertura para resolver o que de facto é necessário”, acrescentou ainda.

O chefe do executivo açoriano recebeu também hoje em audiência o presidente da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo, Ricardo Rodrigues, reeleito em outubro.

Entre as preocupações do autarca socialista está a habitação e o arranque da segunda fase da obra de construção do acesso ao porto de pescas de Vila Franca do Campo, orçada em perto de dois milhões de euros.

Segundo Ricardo Rodrigues, o presidente do Governo dos Açores informou que foi necessário proceder a uma expropriação, porque não chegaram a acordo com um dos intervenientes por onde passa a estrada, mas já foi declarada utilidade pública urgente para seguir com a obra.

No caso da obra em curso do centro intergeracional, em Ponta Garça, obra em curso que ultrapassa os dois milhões de euros, Ricardo Rodrigues referiu que existe "uma lista de espera significativa de pessoas que carecem desta valência social", defendendo a necessidade de o Governo aumentar a disponibilidade de camas para apoio a idosos.

No final das audiências, o presidente do Governo dos Açores disse que o seu executivo mantem "o mesmo tipo de postura e o mesmo tipo de relacionamento".

"Estas questões colocam-se no plano institucional. O povo escolhe quem quer que esteja à frente das diversas entidades. Portanto, da nossa parte, mantemos exatamente o mesmo tipo de postura, exatamente o mesmo tipo de relacionamento. Há assuntos relativamente aos quais nós conseguimos chegar e temos condições para conseguir resolver. Há outros que não conseguimos resolver, que podemos chegar", sustentou.

Sobre as questões colocadas pelos autarcas, Vasco Cordeiro referiu, por exemplo, que vai avançar já este ano a construção de cerca de 100 habitações em várias ilhas da região, mas também em São Miguel.

Além disso, acrescentou, "neste momento, em termos de investimento em obras de recuperação de infraestruturas da rede viária regional do concelho do Nordeste foram já investidos mais de dois milhões de euros em diversas componentes", havendo ainda "infraestruturas que carecem de atenção e para as quais o Governo regional tem já previstas intervenções".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.