Salários

Aumentos de 1,5 por cento em 2010 pode "não ser sustentável"

Aumentos de 1,5 por cento em 2010 pode "não ser sustentável"

 

Lusa / AO online   Economia   11 de Nov de 2009, 10:17

O ministro da Economia, Inovação e Desenvolvimento, Vieira da Silva afirmou esta quarta-feira que um aumento salarial de 1,5 por cento em 2010 poderá "não ser sustentável", defendendo que devem ser seguidas políticas salariais ajustadas ao actual ciclo económico.
"Não será sustentável seguirmos políticas de rendimentos e políticas salariais desajustadas do ciclo económico em que vivemos, pois não vejo como é possível que a riqueza seja distribuída se não for criada consistentemente", disse o ministro à saída de um encontro para assinalar o Dia da Competitividade.

Vieira da Silva referiu ainda a necessidade de se encontrar "um equilíbrio concertado" em termos de aumentos salariais, uma vez que o tecido empresarial é composto por diferentes sectores de actividade económica.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.