Açoriano Oriental
“Até aos 12 anos joguei como ponta de lança”

A apetência de Osama Rashid pelo golo vem dos tempos em que se iniciou na modalidade, ao serviço dos holandeses do Feyenoord.

article.title

Foto: Eduardo Resendes
Autor: Arthur Melo

O ano passado, na II Liga, fizeste 10 golos e este ano já contabilizas três. Tens metas pessoais quanto ao número de golos que pretendes fazer durante uma época?

Quero dizer que desde sempre fui um jogador que fez golos. Sabes porquê? Até aos 12 anos joguei como ponta de lança (risos). Só depois é que recuei no campo, mas aquele gosto em fazer golos ficou para sempre. Fazer golos está no meu sangue, mas não é este o meu foco sempre que inicio um jogo.


Leia na íntegra a entrevista de Osama Rashid ao jornal Açoriano Oriental desta quinta-feira, 29 novembro de 2018




Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.