Ataque de piranhas faz 60 feridos na Argentina


 

Lusa/AO online   Internacional   26 de Dez de 2013, 16:04

Um ataque de piranhas numa praia fluvial perto da cidade argentina de Rosario fez 60 feridos, entre os quais uma rapariga de sete anos que perdeu parte de um dedo da mão, informaram as autoridades.

O ataque ocorreu a meio da manhã do dia de Natal numa praia banhada pelo rio Paraná e provocou ferimentos nos pés, tornozelos e mãos de pelo menos 60 banhistas, segundo fonte do Sistema de Emergências Integradas da cidade, cerca de 300 quilómetros a noroeste de Buenos Aires.

Gustavo Centurion, médico, disse aos jornalistas que o ataque foi “muito agressivo”: “Algumas pessoas tiveram literalmente bocados de carne arrancada”, disse, citado por agências internacionais.

“A piranha é uma espécie habitual nesta época do ano, mas em outra zona do rio. Não há antecedentes de ataques desta grandeza, embora todos os anos tenhamos casos esporádicos”, disse o subsecretário provincial de Recursos Naturais, Ricardo Biasatti, à televisão local El Ocho.

Segundo a imprensa local, as “palometas”, como são designadas as piranhas na Argentina, não costumam atacar banhistas e o último incidente deste género remonta aos anos 1970.

As piranhas são peixes carnívoros, agressivos e com dentes afiados, que se deslocam normalmente em cardume e aparecem nas águas do Paraná sobretudo quando se registam temperaturas elevadas. Nos últimos dias, as temperaturas no centro da Argentina ultrapassaram os 38 graus centígrados.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.