ATA surpreendida com decisão da Delta

ATA surpreendida com decisão da Delta

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   23 de Out de 2019, 15:20

Carlos Morais, presidente da Associação de Turismo dos Açores, diz que os motivos apresentados pela Delta para abandonar a rota Nova Iorque-Ponta Delgada, prende-se com o facto de a mesma não ser “o que eles pretendiam”.

“Numa reunião que tive com a Delta em Nova Iorque, a 20 de setembro, fomos informados que a rentabilidade da rota para a Delta não era o que eles pretendiam e que nesse sentido estariam a pensar a abandonar a rota”, disse ao jornal Açoriano Oriental o presidente da ATA, para explicar que na ocasião "apresentamos uma série de argumentos para contrariar essa situação e, posteriormente tivemos esta notícia de que nos apanhou um pouco surpreendidos”.


Carlos Morais refere ainda que as consequências imediatas vão existir já no próximo verão IATA, mas “não vamos baixar os braços e vamos tentar junto de outras companhias aéreas, nomeadamente, a SATA e da TAP, minimizar os custos desta situação, com operações de marketing, feitas no destino”.


Notícia desenvolvida na edição de amanhã, quinta-feira, 23 de outubro de 2019, do jornal Açoriano Oriental



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.