Açoriano Oriental
Entidade que promove o Tremor agraciada com título de utilidade pública

A Associação Cultural Plutão Camaleão recebeu, na passada semana, o título de utilidade pública.

Entidade que promove o Tremor agraciada com título de utilidade pública

Autor: Susete Rodrigues/AO Online

O galardão, atribuído pelo Governo Regional dos Açores, é justificado pela forma como a mesma “tem promovido projetos que atestam a sua relevância sócio-cultural, designadamente o Festival Tremor” , refere comunicado.

No despacho emitido, lê-se ainda que o evento, que este ano viu a sua sétima edição cancelada devido ao Covid-19, tem provado com sucesso a sua relevância na criação de “uma cultura de fruição da música em época baixa, reduzindo as assimetrias sazonais e geográficas no acesso à cultura”, ao mesmo tempo que assume um papel importante na georreferenciação dos “Açores no mundo da música internacional, valorizando a comunicação do território e criando conteúdos programáticos atrativos que tragam à região públicos que privilegiam a oferta cultural na seleção dos seus destinos”.

Saliente-se que o Tremor havia sido destacado, no início do ano, no relatório anual realizado pela CISION, entidade que quantifica e avalia o impacto mediático de empresas e eventos.

No relatório referente ao ano de 2019, o festival açoriano reúne 70 pontos, tendo a pontuação mais alta para eventos realizados no arquipélago, acima do Rallye Azores (69 pontos), Red Bull Cliff Diving (61 pontos), Walk&Talk (40 pontos), do Festival Monterverde (41 pontos), do Festival Maré de Agosto (24 pontos) e do PDL White Ocean (23 pontos).

O selo de bronze que lhe é atribuído representa ainda uma das mais altas cotações do país no sector de cultura e festivais.

O comunicado diz, ainda, que a organização do Tremor dará em breve mais notícias sobre a futura edição do festival.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.