Açoriano Oriental
Dia 21 de junho
Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas reabre com 'Desvendar'

O Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, na Ribeira Grande, retoma a sua atividade no próximo dia 21 de junho, com a exposição “Desvendar: uma mostra da Coleção Arquipélago”.


Autor: Susete Rodrigues/AO Online

A mostra, que estará patente de 21 de junho a 6 de setembro, oferece a oportunidade de apreciar obras do acervo do Arquipélago nunca antes expostas, num total de 20 obras de 13 artistas, indica nota do executivo.

Os artistas do espólio desta seleção de obras são oriundos da América do Sul, como Barrão e Amália Pica, da África do Sul, como Nicholas Hlobo, de Portugal continental, como João Pedro Vale, Miguel Pacheco e Noémia Cruz, assim como artistas de diferentes ilhas dos Açores, nomeadamente Vera Bettencourt, da Graciosa, Rui Melo e Sandra Rocha, da Terceira, André Laranjinha, Sofia de Medeiros, Joe Lima e Maria José Cavaco, de São Miguel.

Diogo Aguiar, comissário da exposição, salientou, citado na nota que se pretende com esta mostra “criar um percurso através de algumas peças da coleção, dando a conhecer ao público visitante alguns fragmentos informativos sobre as obras, bem como algumas das relações plausíveis entre elas, de modo a que cada um possa desvendar um pouco do acervo de arte contemporânea dos Açores em contexto expositivo’.

Refira-se que o Arquipélago encontra-se aberto desde 26 de maio e reúne todas as condições para receber visitantes.

A entrada na exposição é gratuita aos domingos e nos restantes dias tem o custo de três euros.

 



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.