Antigo ministro condenado por tráfico de armas acusa Estado francês


 

Lusa / AO online   Internacional   28 de Out de 2009, 14:16

O antigo ministro do Interior francês Charles Pasqua, condenado a um ano de prisão pela participação no caso Angolate, de tráfico de armas para Angola, pediu o levantamento do segredo de Estado sobre o processo.
Charles Pasqua, 82 anos, afirmou que "se tivesse sido levantado o segredo de Defesa não teriam existido alguns processos".

O actual senador, condenado terça-feira pelo Tribunal Correccional de Paris, assegurou que o Eliseu e o Governo da época tinham conhecimento do tráfico de armas para a Angola.

"O Presidente da República tinha conhecimento da venda de armas para Angola. O primeiro-ministro também tinha conhecimento e a maioria dos ministros também. Acho que chegou o momento de esclarecer as coisas", disse.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.