Açoriano Oriental
André Almeida salva líder Benfica frente ao ‘lanterna vermelha’ Desportivo das Aves

Um golo do futebolista André Almeida deu esta sexta feira a vitória ao Benfica frente ao Desportivo das Aves, por 2-1, em jogo da 16.ª jornada da I Liga, em que os forasteiros estiveram a vencer até aos 76 minutos.

article.title

Foto: MIGUEL A. LOPES/LUSA
Autor: AO Online/ Lusa

O avançado iraniano Mohammadi abriu o ativo aos 20 minutos e fez o último classificado (seis pontos) sonhar com um resultado positivo na Luz, mas Pizzi, de grande penalidade, aos 76, e André Almeida, aos 89, deram a volta ao marcador e fizeram o Benfica somar 45 pontos na I Liga.

Frente ao Aves, o treinador dos ‘encarnados' Bruno Lage procedeu a quatro alterações no onze inicial. Para além da estreia do reforço Julian Wiegl, chamou também André Almeida, que regressou de lesão, Jota e Seferovic.

Estas alterações procuraram poupar os jogadores, nomeadamente Cervi e Vinicius, para o encontro da próxima terça-feira, com o Rio Ave (quartos de final da Taça de Portugal), e de sexta-feira, com o Sporting (17.ª jornada da I Liga), mas trouxeram fortes dificuldades já que apenas André Almeida e Weigl mostraram serviço, sendo que Jota foi claramente um elemento a ‘menos', tal foi o desacerto nos 45 minutos que esteve em campo.

Os 36 pontos que separavam o líder Benfica e o ‘lanterna vermelha' Desportivo das Aves (6), antes do apito inicial, poderiam não augurar nada de bom para a equipa orientada por Nuno Manta Santos. Mas, surpreendentemente, Mohammadi, aos 20 minutos, colocou os forasteiros a vencer, depois de ter tirado da frente Ferro e, quase sem ângulo e de pé esquerdo, ter batido Vlachodimos.

A vencer, o Aves subiu o bloco, o que obrigou o Benfica a ter de correr mais para fazer chegar a bola à baliza a cargo de Bernardeau, guarda-redes que negou o golo a Seferovic e Chiquinho, aos 29 e 34 minutos.

Para fazer face ao prejuízo, o treinador Bruno Lage, a abrir a segunda parte, retirou Jota e colocou em campo Vinicius, puxando Chiquinho para extremo direito e Pizzi para a esquerda.

Tudo se poderia ter complicado quando o árbitro Carlos Xistra expulsou André Almeida, aos 52 minutos, por uma entrada de carrinho, mas o árbitro albicastrense foi chamado pelo videoárbitro e, ao rever as imagens, ‘trocou' o cartão vermelho pelo amarelo.

O Benfica empurrou, então, o Aves para o último terço e fez de tudo para chegar ao golo. Chamou Cervi, que rendeu Weigl, aos 61 minutos, rematou, rematou e rematou, mas Seferovic, Chiquinho e Pizzi quando não encontravam Bernardeau pela frente, não conseguiam fazê-lo de forma enquadrada.

Aos 75 minutos, Vinicius foi derrubado na área dos Desportivo das Aves por Cláudio Falcão, e Pizzi, chamado a cobrar, não falhou, igualando o encontro e elevando para 12 os golos na conta pessoal esta temporada na I Liga.

O sufoco dos campeões nacionais manteve-se e, quando os nervos já estavam a tomar conta dos 50.760 espetadores presentes na Luz, André Almeida, aos 89 minutos, fez o golo da vitória, depois de uma jogada de insistência de Cervi, que serviu Vinicius, para este tabelar para o ‘camisola 34' rematar para o fundo da baliza avense, não sem antes a bola ter desviado em Falcão.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.