Ana Moura reune músico amigos co CCB


 

Lusa/AO online   Nacional   5 de Out de 2007, 09:35

A fadista Ana Moura sobe domingo ao palco do Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, para apresentar, com vários músicos convidados, entre eles Fausto e Tim Ries, o seu mais recente álbum, "Para além da saudade".
      Ana Moura será acompanhada pelos seus músicos habituais, Custódio Castelo (guitarra portuguesa), Jorge Fernando (viola) e Filipe Larsen (viola-baixo) e contará com as participações especiais de Fausto, Tim Ries, Zé Pato e Pedro Jóia.

    Fausto é o autor de "E viemos nascidos do mar" incluindo neste CD, um tema que reflecte o confronto da chegada dos primeiros navegantes portugueses a terras de África.

    Tim Ries, saxofonista dos Rolling Stones, compôs "Velho Anjo" e participa em "A sós com a noite", ambos incluídos em "Para além da saudade".

    Ana Moura gravou o ano passado com Ries "No expectations" e "Brown sugar" para o álbum "The Rolling Stomes Project-II".

    No espectáculo de domingo à noite, Ana Moura irá ainda passar em revista os seus dois anteriores álbuns, tendo convidado Zé Pato, dos Ciganos d'Ouro, para com ela interpretar uma versão de "Vou dar de beber à dor", um tema de Alberto Janes, criado por Amália Rodrigues em 1969, e que incluiu no seu primeiro álbum.

    Outro convidado é o guitarrista Pedro Jóia também responsável pelos arranjos do tema de Janes e ainda do fado "Preso entre o sono e o sonho".

    "Para além da saudade", já disco de ouro, foi editado pela Universal Music e é constituído por 15 temas, alguns em músicas tradicionais como "Primeira vez", de Mário Raínho, no fado Azenha, de Frederico Brito.

    "Búzios", letra e música também de Jorge Fernando é o "tema forte" deste álbum, que conta ainda com autores como Amélia Mude, Tozé Brito e Fernando Pessoa.

    "O fado da procura", música e letra de Amélia Muge, é um dos fados incluídos no alinhamento do espectáculo e que, segundo a artista, é um pouco da sua própria história e "fala-nos de uma Lisboa actual e contemporânea".

    "Até ao fim do fim" e "Não hesitava um segundo", incluído no seu primeiro álbum "Aconteceu" (2004), ambos de ToZé Brito, são outros dos fados que Ana Moura irá interpretar.

    Ana Moura começou a cantar o fado "por brincadeira", aos domingos, num bar próximo da sua casa.

    Em finais de 2000 começou a cantar na casa de fados de Maria da Fé e do poeta José Luís Gordo, em Lisboa, onde conheceu o músico Jorge Fernando.

    "Aconteceu" foi o seu segundo álbum, editado em 2004, um duplo CD em que canta fados tradicionais e fados musicados nomeado para os Edison Awards holandeses.

    O seu primeiro disco, "Guarda-me a vida na mão", produzido por Jorge Fernando, foi editado em 2003, tendo sido um dos candidatos ao Prémio José Afonso em 2004.

    De Lisboa a fadista segue para Tóquio, onde se apresentará no Musachimo Swing Hall (dia 13) e no Tokyama Sky Hall (dia 14) e Kanazawa, no Ishikawa Music Hall (dia 16)

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.