Açoriano Oriental
Covid-19
AJAM pede medidas para ajudar a agricultura nos Açores

A Associação dos Jovens Agricultores Micaelenses (AJAM) está preocupada com o atual momento da agricultura nos Açores, pedindo medidas de regulação envolvendo decisões nacionais e europeias, além da agilização de procedimentos, processos e projetos, antecipação de pagamentos de ajudas, criação de linhas de crédito sem juros e outras para garantir a sustentabilidade do setor.

AJAM pede medidas para ajudar a agricultura nos Açores

Autor: Paulo Faustino

“O momento atual deveria de ser de compromisso entre toda a fileira, de coordenação, com uma estratégia comum de modo a minimizar os constrangimentos que se avizinham”, pode ler-se num comunicado de imprensa da AJAM, no qual também assume que a Política Agrícola Comum (PAC) “não tem sido visível” em matéria de medidas de regulação. A AJAM alerta que “urge acautelar todos os intervenientes do setor, a nossa produção, com mecanismos de regulação, sob pena de alguns países excedentários na produção de leite invadirem o nosso mercado com produtos lácteos a preços baixos”.

A anunciada baixa de preço do leite pago à produção é, para a AJAM, “uma situação altamente penalizadora para os produtores de leite”, sublinhando esta associação que “a grande distribuição não deverá penalizar as indústrias e estas os produtores, numa atitude de retirar proveito da situação atual”.

“Os agricultores açorianos estão hoje ao nível da produção em igualdade de circunstâncias dos produtores nacionais e europeus, contudo, são os mais mal pagos e com custos de produção elevados”, frisa, enfatizando a ideia que, “para garantir a subsistência e a alimentação de todos, não pode ser descurado o justo pagamento da nossa produção”.
A Associação dos Jovens Agricultores Micaelenses reconhece que a agricultura açoriana tem lidado ao longo dos tempos com várias adversidades, “mas nunca com a dimensão da presente pandemia”.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.