Açoriano Oriental
Afonso Pires Diz impugnou eleições do Sindicato Nacional dos Quadros Bancários
A lista de Afonso Pires Diz, que durante mais de 20 anos esteve à frente do Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários, impugnou as eleições que deram a vitória a Paulo Marcos.
Afonso Pires Diz impugnou eleições do Sindicato Nacional dos Quadros Bancários

Autor: Lusa/AO Online

A 18 de dezembro realizaram-se eleições para os órgãos sociais do Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) até 2019, tendo vencido a lista B, liderada por Paulo Gonçalves Marcos, com 2.131 votos, enquanto a lista C, do histórico presidente Afonso Diz, obteve 1.794 votos, e a lista A, de Ana Cristina Gouveia, 1.414 votos.

Segundo disse à Lusa fonte oficial do sindicato, no prazo legal, Afonso Diz impugnou as eleições junto do presidente da Mesa da Assembleia Geral, Joaquim Esteves Saloio, faltando agora saber qual foi a decisão deste.

Se a ação for aceite pode ser repetido o ato eleitoral. Se for recusada, a via que resta a Afonso Diz é ir para os tribunais.

O SNQTB foi fundado em 1983, contando com mais de 17 mil associados. Este é um dos sindicatos mais ricos do país, com receitas anuais de cerca de 50 milhões de euros.

Estas eleições foram uma das mais disputadas da história do sindicato, tanto em número de candidaturas como em votantes.

Paulo Marcos, que venceu a disputa, prometeu durante a campanha eleitoral fazer “uma auditoria independente para apurar a real situação patrimonial do SNQTB, [do subsistema de saúde] SAMS Quadros e de todas as empresas controladas pelo sindicato”.

Afirmou ainda que cortaria de imediato 40% das remunerações dos órgãos sociais.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.