Açores registam queda na taxa de ocupação dos hotéis em maio

Açores registam queda na taxa de ocupação dos hotéis em maio

 

Susete Rodrigues/Lusa/AO Online   Regional   5 de Ago de 2019, 12:50

Os Açores registaram uma queda na taxa de ocupação dos hotéis no mês de maio, na ordem dos 1,8 por cento, de acordo com dados da Associação da Hotelaria de Portugal.

Segundo o ‘AHP Tourism Monitors’ elaborado pela associação, em maio, nos Açores, a hotelaria apresentou uma taxa de ocupação por quarto de 78%, uma queda de 1,8 pontos, na comparação com o período homólogo anterior, sendo que o ARR foi de 78 euros e o RevPar registou um crescimento de 10%.


O documento da AHP refere ainda que há a destacar uma queda da taxa de ocupação nos destinos Madeira, Estoril, Aveiro e Beira Interior & Viseu, mas que esta subiu na Costa Azul, Minho, Lisboa, Alentejo e Algarve.


“Lisboa (90%), Grande Porto (87%) e Costa Azul (83%) foram os que registaram uma maior taxa de ocupação”, sublinha o documento.


Já quanto ao ARR, este subiu 2% para os 99 euros.


Os hotéis de 3 e 4 estrelas apresentaram um crescimento de 5% e 3% do ARR, pela mesma ordem.


Em relação ao preço médio por quarto disponível (RevPar), este foi em maio de 77 euros, superior em 2% na comparação com o período homólogo.


De acordo com a AHP, os destinos turísticos com o RevPar mais elevado foram Lisboa (120 euros), Grande Porto (91 euros) e Estoril/Sintra (80 euros).


Em maio, o destino turístico Lisboa registou uma taxa de ocupação quarto de 90%, o que correspondeu a uma subida de 1,4 pontos percentuais na comparação com idêntico mês do ano passado.


O RevPar, em Lisboa, foi de 120 euros no mês de maio, embora se tenha registado uma quebra de 2% no preço médio por quarto disponível.


As unidades hoteleiras da Costa Azul apresentam, em maio, um preço médio por quarto disponível de 72 euros, sendo que a taxa de ocupação por quarto foi de 83%, mais 4,4 pontos, enquanto o preço médio por quarto disponível subiu 12%.


Os hotéis do Alentejo, por sua vez, mostraram no mês de maio uma taxa de ocupação quarto de 75%, mais um ponto percentual, em relação a igual mês do ano passado.


Naquela região, o preço médio por quarto disponível foi, neste mês, de 76 euros, enquanto o Revpar registava uma subida de 13% face ao mesmo mês do ano anterior.


No caso do Algarve, a taxa de ocupação por quarto situou-se nos 72%, mais um ponto percentual, quando comparada com idêntico mês do ano passado.


A taxa de ocupação por quarto, na comparaçao por zonas, foi superior no Algarve Centro (75%), com o Algarve Sotavento nos 71% e o Algarve Barlavento nos 69%.


No Algarve, o ARR foi de 88 euros em maio, face a igual mês do ano anterior, e o RevPar aumentou 3% no mesmo mês em termos homólogos.


Em maio, a hotelaria da Madeira denotou uma taxa de ocupação por quarto de 79%, menos 3,7 pontos percentuais, e em relação a idêntico mês do ano passado. O ARR evidenciou uma subida de 3% e o RevPar fixou-se nos 59 euros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.