Açores querem "redescobrir" Escandinávia e Alemanha

Açores querem "redescobrir" Escandinávia e Alemanha

 

Rui Jorge Cabral   Regional   25 de Jan de 2010, 14:53

Os Açores lançaram até ao final de Março duas campanhas de promoção turística destinadas a dar um novo impulso aos dois mais fortes mercados estrangeiros emissores de turistas para a Região: a Escandinávia e a Alemanha.
"No mercado escandinavo, pretendemos o reposicionamento do destino Açores ligando-o a produtos muito concretos que este destino disponibiliza. Na Alemanha, apostamos sobretudo no aumento da notoriedade do destino", afirmou o secretário regional da Economia, Vasco Cordeiro, durante a apresentação pública das campanhas, segunda-feira de manhã, em Ponta Delgada.

Campanhas que passarão por inserções publicitárias em meios de comunicação seleccionados dos países escandinavos (Dinamarca, Suécia e Noruega, neste último país a campanha decorrerá mesmo até Abril) e da Alemanha, com uma forte componente na internet.

As campanhas obedecem também ao grande objectivo estratégico do turismo açoriano neste momento, que passa por associá-lo a produtos muito específicos onde os Açores marcam a diferença e já não a uma divulgação genérica, onde muitas vezes a Região aparece no meio de destinos de Sol e Praia, com os quais muito dificilmente pode competir. As duas palavras de ordem das novas campanhas são a Natureza e a Redescoberta, com a ideia de que os Açores mantêm o espírito de uma natureza em estado puro com que foram descobertos pelos portugueses na primeira metade do Século XV. Os produtos específicos nos quais a Região aposta claramente são os Trilhos Pedestres, o Golfe e o Whale Watching.

"Esta apresentação não é a conclusão de nada. Com isto não garantimos absolutamente nada e necessitamos de sair daqui com a consciência de que isto é um ponto de partida e não de chegada e precisamos ainda de ter a consciência e o realismo de que há coisas que não vão correr da maneira que nós queremos, quer na parte pública, quer na parte privada", alertou Vasco Cordeiro, que lembrou aos presentes que o sector do turismo a nível mundial ainda não recuperou totalmente da quebra verificada no último ano marcado pela crise financeira mundial.

 

Leia a notícia completa no jornal Açoriano Oriental de terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.