Açoriano Oriental
Açoreana quer crescer por aquisições
O presidente do Banif, grupo que detém a Açoreana, afirmou que a companhia de seguros quer crescer através de aquisições, participando activamente num processo de consolidação no sector.

Autor: Lusa / AO online
Para a Açoreana, "o objectivo é crescer, gostaria de comprar", afirmou Horácio Roque, aos jornalistas, à margem da inauguração do centro comercial Dolce Vita Funchal realizada na terça-feira.

O presidente do Banif lembrou que a seguradora que hoje existe no grupo é o fruto de quatro companhias - Açoreana, Trabalho, Vida e Oceânica - e adiantou que "gostaria de acrescentar qualquer coisa mais à companhia".

"Era uma das áreas onde gostaria de crescer", salientou.

A companhia tem feito um esforço de crescimento orgânico que, segundo Horácio Roque, "tem corrido bem", mas o objectivo agora passará por crescer por aquisições, "se houver oportunidade".

"Acho que há bastantes operadores no mercado e, dentro desses operadores, é natural que venha a haver fusões", afirmou o presidente do Banif, considerando que "há muito espaço para consolidação no sector".

"E nós estamos interessados", salientou.

Neste âmbito, Horácio Roque adiantou que tem tido "conversas com muita gente, operadores nacionais e estrangeiros, mas até agora ainda nada de concretizou".
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.