Açoriano Oriental
65% das intervenções devido à passagem do furacão Lorenzo estão “concluídas ou em execução”

Devido à passagem do furacão Lorenzo pelos Açores, no início de outubro de 2019, foram identificadas 160 intervenções, estando 65% destas "concluídas ou em execução", anunciou esta sexta-feira o líder do Governo Regional, Vasco Cordeiro.


Autor: Lusa/AO online

"Passados nove meses da passagem do Lorenzo, e numa perspetiva regional, cerca de 65% [das intervenções] estão concluídas ou em execução, 11% estão em fase de concurso e 20% em fase de elaboração de projeto", declarou o presidente do Governo dos Açores.

Vasco Cordeiro falava durante a apresentação do projeto para reparação do molhe do porto das Lajes do Pico, danificado pelo furacão Lorenzo, cerimónia integrada na visita estatutária do Governo açoriano àquela ilha.

O líder do executivo regional destacou que em toda a região foram identificadas "mais de 160 situações que necessitavam de intervenção", devido à passagem do furacão, seja para "obras de recuperação", quer para a "aquisição de novos equipamentos" para infraestruturas públicas.

O executivo regional estimou um total de cerca de 330 milhões de euros de prejuízos com a passagem do furacão, em outubro de 2019, sendo 85% deste valor assumido pelo Governo da República.

Segundo o presidente do Governo Regional, "só em termos de portos e infraestruturas portuárias" o investimento é "superior" a 250 milhões de euros.

"A nossa expectativa é que ainda durante este verão seja possível lançar todos os concursos públicos de empreitadas de recuperação dos portos afetados pelo Lorenzo, uma vez que os projetos estão em fase final de execução ou em avaliação", acrescentou.

Os números relativamente às intervenções suscitadas pela passagem do Lorenzo demonstram, segundo o líder do executivo, a "prioridade absoluta com que o Governo Regional encarou" o processo, apesar de alguns "trabalhos técnicos" terem sido "impossibilitados" devido à pandemia da covid-19.

Vasco Cordeiro destacou também a "solidariedade assumida sem reservas" pelo Governo da República para cobrir parte dos prejuízos provocados pelo Lorenzo, cujas recuperações estão em "velocidade de cruzeiro".

"Esta é sem dúvida uma das maiores expressões práticas da solidariedade nacional para com a nossa região, que quando precisou, face à dimensão da catástrofe que nos atingiu, encontrou uma resposta pronta e imediata", destacou.

A obra no porto das Lajes do Pico representa um investimento total de 15 milhões de euros, incluindo o projeto de recuperação de áreas destruídas, como a criação de "outras valências de qualificação".

Segundo o líder do Governo, trata-se de uma "obra estruturante" para as Lajes do Pico, que ficará "mais protegida contra inundações", avançando que o procedimento contratual para a empreitada será lançado "já no próximo mês" de agosto.

A passagem do furacão Lorenzo pelos Açores, em outubro de 2019, causou a destruição total do porto das Lajes das Flores, que deverá ser reconstruído a partir de 2021.

Durante a passagem do Lorenzo foram registadas 255 ocorrências e 53 pessoas tiveram de ser realojadas.

O Governo Regional chegou hoje à ilha do Pico para realizar uma visita estatutária de dois dias, cumprindo o Estatuto Político-Administrativo dos Açores.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.