Filipinas

27 desaparecidos numa colisão entre duas embarcações


 

Lusa/AO Online   Internacional   24 de Dez de 2009, 09:54

Vinte e sete pessoas são dadas como desaparecidos na sequência de uma colisão entre duas embarcações na baía de Manila, anunciou hoje um porta-voz da guarda-costeira filipina.

“O Catalyn B”, uma embarcação de madeira que transportava 73 pessoas, embateu num arrastão de pesca ao amanhecer de hoje, indicou o porta-voz, acrescentando que 46 pessoas foram socorridas.

“Procuramos ainda 27 pessoas, 26 passageiros e um membro da tripulação, que estavam a bordo do Catalyn B”, declarou o comandante Armando Balilo, a uma cadeia de televisão local.

“Enviámos para o local navios de socorro e algumas pessoas conseguiram subir a bordo da embarcação de pesca, o Nathalia, que ficou danificado mas não afundou”, precisou.

A colisão aconteceu às 02:25 locais (18:25 de quarta-feira em Lisboa) na ponta do sul da baía de Manila, perto da minúscula ilha de Limbones.

“O Catalyn B” tinha deixado algumas horas antes um pequeno porto da baía para rumar à ilha de Lubang, 120 Km a Sul da capital filipina.

A causa do acidente ainda não foi determinada.

O Nathalia, um navio de 369 toneladas, regressava ao seu porto de abrigo, Navotas, a norte de Manila, depois de ter pescado na zona das ilhas da Tartaruga, um milhar de quilómetros a sudoeste de Manila.

Os acidentes de ferry, modo de transporte indispensável neste arquipélago, com 92 milhões de habitantes nos milhares de ilhas, são frequentes e na maior parte das vezes ficam a dever-se à falta de inspecção das embarcações e ao incumprimento das instruções de segurança.

Em Junho de 2008, o MV Princess of the Stars naufragou, depois de apanhado pelo tufão Fengshen, provocando cerca de 800 mortes e desaparecidos.

O pior acidente marítimo ocorrido em tempos de paz no mundo aconteceu nas Filipinas, em 1987, com mais de 4.000 mortos, quando o Dona Paz, transportando turistas durante as férias do Natal, colidiu com um petroleiro a Sul de Manila.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.