Açoriano Oriental
Vinicius empurra Benfica para vitória na visita ao Boavista

O Benfica segurou esta sexta feira a liderança da I Liga de futebol ao somar a 10.ª vitória na competição no terreno do Boavista, por 4-1, com dois golos e uma assistência do brasileiro Carlos Vinicius.

Vinicius empurra Benfica para vitória na visita ao Boavista

Autor: AO Online/ Lusa

No jogo da 13.ª jornada, Carlos Vinicius abriu marcador aos 34 minutos, assistiu Franco Cervi para o 1-2 e ‘bisou’ aos 62, tendo Gabriel fechado para os ‘encarnados’ aos 90+2. O Boavista empatou antes do intervalo, por Stojiljkovic.

Os campeões nacionais somaram o 10.º triunfo seguido na competição, na qual Bruno Lage conta por vitórias os 15 jogos disputados como visitante, contabilizando 36 pontos, mais cinco do que o FC Porto, segundo classificado.

O Benfica começou com Tomás Tavares como defesa direito, uma vez que André Almeida se encontra lesionado, sendo ainda de assinalar o regresso do médio Gabriel, depois de ter cumprido castigo, e o facto de Raúl de Tomás ter ficado fora das opções.

O Boavista apresentou-se sem Ackah, castigado, Mateus, lesionado, e Heriberto, emprestado pela turma ‘encarnada’, mas já com o lateral esquerdo Marlon, que na ronda anterior cumpriu suspensão.

O primeiro remate foi do Boavista, ainda no primeiro minuto, e no instante seguinte a bola entrou na baliza do Boavista, após um ‘chapéu’ de Pizzi a Bracali, mas o lance acabou anulado por fora de jogo do capitão ‘encarnado’.

Os dois lances sugeriram que as duas equipas poderiam jogar para o golo, mas o que viu dai para a frente foi um Benfica à procura da sus sorte e a ter muito mais iniciativa e bola nos primeiros 20 minutos, ainda que sem conseguir entrar com perigo na área boavisteira.

A dinâmica ofensiva dos ‘encarnados’ deparou-se com um Boavista seguro e com a já habitual linha de cinco defesas. Apesar disso, Grimaldo entrou na área contrária aos 15 minutos, cruzou atrasado e o perigo que se adivinhava para a baliza de Bracali acabou por ser resolvido pela defesa boavisteira sem grandes problemas.

O maior caudal ofensivo do Benfica deu fruto aos 34 minutos, quando Pizzi serviu Carlos Vinicius, com um passe longo, e o avançado brasileiro rematou forte com o pé esquerdo e bateu Bracali, fazendo o 1-0 e mostrando porque agarrou a titularidade.

O Boavista reagiu logo à desvantagem, subindo as suas linhas, e o Benfica não só recuou como baixou a intensidade que até aí tinha utilizado e lhe tinha permitido dominar o jogo.

Depois de pouco feito para isso, a verdade é que o Boavista empatou, havia 44 minutos. Marlon aproveitou o espaço que lhe deram e cruzou para o sérvio Stojiljkovic, que surgiu isolado e marcou, com alguma ‘colaboração’ dos centrais benfiquistas e no único lance em que o Boavista criou perigo no primeiro tempo.

O Benfica entrou forte na segunda parte, tomou conta do jogo e em 10 minutos fez dois golos. Aos 52, Cervi acudiu a um cruzamento de Carlos Vinicius e marcou, mesmo à boca da baliza, com alguma confusão à mistura e muitos protestos dos jogadores boavisteiros, e, aos 62, o inspirado avançado brasileiro ‘bisou’ com classe, a passe de Grimaldo, fazendo o 3-1.

Com estes dois golos, Carlos Viniciou subiu à liderança dos marcadores no campeonato, com 10, mais um do que o médio ‘encarnado’ Pizzi.

Se o primeiro golo dos lisboetas causou mossa no Boavista, o terceiro praticamente acabou com as dúvidas sobre o vencedor do encontro e só aos 80 minutos é que Lito Vidigal desfez a organização defensiva da sua equipa, assente em cinco homens, substituindo Ricardo Costa pelo avançado Yusupha.

Pouco depois, Bruno Lage também mexeu na sua equipa e trocou Vinicius, claramente o homem deste jogo, pelos golos marcados e pela assistência para o golo de Cervi, por Seferovic, de regresso após lesão.

Gabriel, de cabeça e já nos descontos, deu contornos de goleada à visita ‘encarnada’ ao Estádio do Bessa, no Porto.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.