Açoriano Oriental
Covid-19
Vila Franca do Campo quer medidas para travar evolução "preocupante" de casos

A Comissão Municipal de Proteção Civil de Vila Franca do Campo propôs esta quarta-feira um conjunto de medidas a aplicar pelo Governo dos Açores face à "preocupante situação epidemiológica de covid-19" naquele concelho da ilha de São Miguel.

Vila Franca do Campo quer medidas para travar evolução "preocupante" de casos

Autor: Lusa/AO Online

Entre as medidas propostas está a proibição de circulação na via pública entre as 18h00 e as 06h00 do dia seguinte, nos dias úteis, e, nos fins de semana, das 13h00 de sábado até às 06h00 da segunda-feira.

Como exceções a esta proibição são indicadas as deslocações relacionadas com funções profissionais ou por motivos de saúde (a estabelecimentos de saúde ou farmácias), ou por necessidades urgentes como assistência de pessoas com deficiência, filhos, progenitores, idosos ou dependentes ou ainda para passeios higiénicos e para passeio dos animais de companhia.

A comissão propõe ainda o encerramento às 18h00 de todos os estabelecimentos comerciais do concelho durante os dias úteis e nos fins de semana das 13h00 de sábado até às 06h00 da segunda-feira, com exceção de farmácias, clínicas e consultórios, bombas de gasolina e as atividades económicas com horário de trabalho noturno.

A Comissão Municipal defende também que os restaurantes funcionem apenas em regime de 'take-away'.

As medidas propostas ao executivo açoriano da coligação PSD/CDS-PP/PPM saíram da reunião de hoje da Comissão Municipal de Proteção Civil, que foi convocada pelo presidente da Câmara Municipal, Ricardo Rodrigues (PS), "na sequência da preocupante situação epidemiológica que se vive no concelho".

O concelho de Vila Franca do Campo tem atualmente 141 casos positivos ativos, segundo o boletim diário emitido hoje pela Autoridade de Saúde.


PUB
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.