Açoriano Oriental
Vasco Cordeiro quer Corvo visto pelos desafios e vitórias e não por "pretenso exotismo"

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, valorizou na terça-feira a comunidade do Corvo, admitindo haver desafios na ilha mas também "vitórias", e pedindo que não se olhe para a ilha por um "pretenso exotismo".

article.title

Foto: EDUARDO COSTA/LUSA
Autor: Pedro Primo Figueiredo /Lusa

Falando à agência Lusa e à RTP/Açores no jantar de ano novo na mais pequena ilha dos Açores, que recebe o Presidente da República, o governante declarou: "Oxalá que esta visita contribua para centrar as atenções não num pretenso exotismo de uma comunidade como a da ilha do Corvo, mas naquilo que é um facto fora do comum, que é a visita do senhor Presidente da República numa passagem de ano aqui à ilha do Corvo".

A comunidade corvina, "à semelhança de outras" por todos os Açores, "tem os seus desafios, tem as suas dificuldades, tem as suas vantagens, tem as suas vitórias", prosseguiu o chefe do executivo açoriano.

"Querer transformar a comunidade do Corvo em algo de exótico não me parece a abordagem correta. Extraordinário é o facto de o senhor Presidente da República ter decidido fazer a passagem de ano aqui na ilha do Corvo", acrescentou ainda Vasco Cordeiro.

A visita do chefe de Estado à ilha do grupo ocidental dos Açores chegou a estar em dúvida por causa do mau tempo, mas Marcelo Rebelo de Sousa aterrou ao começo da tarde de terça-feira, de onde emitirá, hoje, a mensagem de ano novo.

Sobre os Açores, o chefe de Estado mostrou-se "gratíssimo" pela forma como foi recebido após uma ideia - passar o ano no Corvo - apresentada "muito tarde, de surpresa, e houve que responder a esse desafio tardio, e foi um acolhimento extraordinário".

"Desejo que os açorianos continuem a ser como são, são espetaculares", disse ainda aos jornalistas no começo do jantar que junta cerca de 150 corvinos.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.