Angola/RDCongo

UNITA pede solução multilateral para crise entre Luanda e Kinshasa


 

Lusa/AO online   Internacional   12 de Out de 2009, 11:58

A UNITA, maior partido da oposição em Angola, pediu esta segunda-feira que Luanda e Kinshasa accionem os mecanismos multilaterais africanos para resolver o problema dos cidadãos que estão a ser repatriados em massa de ambos os países.

O porta-voz da UNITA, Alcides Sakala, disse à Agência Lusa que Angola e a República Democrática do Congo (RDC), "no interesse dos dois países", deviam encarar a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEAC) e a Comunidade de Estados da África Austral (SADC) como plataformas privilegiadas para a procura de uma solução consensual para o problema das expulsões mútuas de cidadãos.

 

Enquanto uma solução não surge, Alcides Sakala defende que a "lua-de-mel" entre os presidentes angolano, José Eduardo dos Santos, que ainda não se pronunciou sobre esta situação, e da RDC, Joseph Kabila, "chegou ao fim".

 

José Eduardo dos Santos e Joseph Kabila são tidos como dois aliados desde que o actual Presidente congolês recebeu apoio militar de Luanda durante o conflito armado com o Ruanda, entre 1998 e 2002.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.