Diplomacia

UE decreta sanções contra Guiné Conacri


 

Lusa / AO online   Internacional   27 de Out de 2009, 10:40

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE) decretaram sanções contra os membros da Junta no poder na República da Guiné e um embargo ao fornecimento de armas, indicou a presidência sueca da UE.
A UE “decidiu adoptar medidas visando os membros do CNDD (Conselho nacional para a democracia e o desenvolvimento, a junta no poder) e os indivíduos associados, responsáveis pela repressão violenta e pelo impasse político no país”, segundo um texto adoptado pelos ministros europeus.

Segundo uma fonte diplomática, uma lista de pessoas alvo destas medidas, que poderão consistir no congelamento de bens e interdições de Visas para a UE, deve ser publicada até quinta-feira no Jornal oficial da UE.

A UE também “decidiu impor um embargo ao fornecimento de armas à Guiné”, precisa o texto.

Estas medidas visam nomeadamente punir o envolvimento da Junta na sangrenta repressão de uma manifestação que decorreu a 28 de Setembro em Conacri, da qual resultaram pelo menos 150 mortos segundo a ONU e que suscitou a indignação internacional.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.