Três mortos devido a deslizamento de terras no México

Três mortos devido a deslizamento de terras no México

 

Lusa / AO online   Internacional   8 de Nov de 2007, 11:32

As equipas de salvamento encontraram três corpos e continuam à procura de 24 pessoas que desapareceram após um deslizamento de terras que soterrou domingo,uma aldeia no Sul do México.
Salvador Cervantes, porta-voz da protecção civil do Estado de Chiapas, disse que o corpo de um homem foi descoberto terça-feira à noite, elevando-se para três o número de mortos provocado pelo deslizamento de terras.

No domingo à noite, um deslizamento de terras soterrou a aldeia de San Juan Grijalva, onde moram cerca de 600 pessoas.

Os moradores contaram que foram acordados por um estrondo e com lama e rochas a cair em toda a volta.

Quando a encosta desabou no Rio Grijalva, uma enorme onda varreu dezenas de casas.

O governador do Estado de Chiapas, Juan Sabines, descreveu a onda como "um mini-maremoto".

Inicialmente, a protecção civil estimava que estavam desaparecidas entre 12 a 14 pessoas mas o número aumentou para 24, após entrevistas com vizinhos e familiares, salientou Luís Manuel Garcia, secretário da defesa civil de Chiapas.

San Juan Grijalva fica a cerca de 70 quilómetros de Villahermosa, capital do estado de Tabasco que desde terça-feira está submerso de água devido às fortes chuvas que têm assolado toda a América Central e México.

Nas Honduras, as autoridades já retiraram, na costa Atlântica, dezenas de pessoas e pelo menos duas pessoas morreram afogadas esta semana.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.