Três mil polícias formados para detectar problemas psicológicos em colegas

Três mil polícias formados para detectar problemas psicológicos em colegas

 

lusa   Nacional   20 de Dez de 2009, 13:54

Mais de três mil polícias têm formação em gestão de stress para detectar e encaminhar colegas de profissão para um acompanhamento psicológico, revelou hoje o chefe do gabinete de psicologia da PSP.

"Tem sido rotina o encaminhamento de elementos policiais para o gabinete de psicologia, não só de uma forma voluntária, mas também através das chefias ou dos próprios colegas", disse Fernando Passos, em entrevista à agência Lusa.

Segundo o responsável, 3400 polícias em todos os comandos distritais da PSP têm formação para alertar e sensibilizar os colegas de profissão para serem acompanhados no gabinete de psicologia.

"Um dos objectivos iniciais era que houvesse uma divulgação e que fossem os colegas os primeiros elementos a tentarem encaminhar os seus elementos mais próximos", sublinhou.

"No terreno, a pessoa que está mais próxima de um elemento policial é também um elemento policial, não é nenhum técnico de saúde mental. São esses elementos que proporcionam, não só um encaminhamento, mas também são capazes de alertar para situações que de alguma maneira lhes chamem a atenção", sustentou.

As acções de formação têm a duração de dois dias e permitem aos agentes adquirir "algumas noções do que é o stress profissional, as variáveis, que medidas tomar perante uma fase crítica ou aguda de stress e como podem ser resolvidas", explicou, adiantando que "algumas delas podem ser situações momentâneas, mas outras permanecem e exigem um acompanhamento".

Fernando Passos afirmou que a formação de pares começou em 2003 e vai continuar na PSP.

"Surgem sempre pessoas (nas consultas) que são encaminhada pelos colegas e chefias hierárquicas", acrescentou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.