Açoriano Oriental
Trabalhadoras da Cofaco defendem progressão na carreira

Cerca de 50 trabalhadoras da Cofaco juntaram-se esta terça-feira em frente ao Palácio de Sant’Ana para reivindicar a progressão na carreira, 35 horas por semana e aumentos salariais “dignos e justos”


Autor: Rafael Dutra

“Cofaco, escuta, trabalhadores estão em luta”, “a luta continua e agora é na rua”, “para a Região avançar os salários têm de aumentar”, “para os patrões são milhões, para os salários são tostões”, “para a pobreza baixar os salários têm de aumentar”, “precariedade não, estabilidade sim”, “os trabalhadores unidos jamais serão vencidos”, estes foram alguns de muitos gritos em uníssono de mais de meia centena de trabalhadoras da Cofaco, ontem numa manifestação que ocorreu em frente ao Palácio de Sant’Ana.

As trabalhadoras da fábrica da Cofaco reivindicam principalmente três questões: a implementação da semana de 35 horas, os aumentos salariais uma vez que recebem o salário mínimo e haver uma progressão de carreira.


Leia a reportagem completa na edição de amanhã, quarta-feira, 29 de maio 2024, no Jornal Açoriano Oriental


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados