Técnicos de manutenção da TAP em greve a partir da meia-noite


 

Lusa/AO Online   Economia   18 de Dez de 2008, 15:39

Os técnicos de manutenção da TAP iniciam às 00:00 de sexta-feira o primeiro de dois dias de greve, mas a companhia aérea garante que não haverá perturbações na operação.

    A greve foi convocada pelo Sindicato dos Técnicos de Manutenção de Aeronaves (SITEMA), que reivindica uma actualização salarial e a renegociação do Acordo de Empresa (AE).

    Fonte oficial da TAP disse à agência Lusa que a operação dos voos da companhia aérea não será afectada por esta paralisação.

    "A TAP mantém todos os voos dentro do horário normal", garantiu fonte oficial da companhia liderada por Fernando Pinto.

    Os técnicos de manutenção da TAP voltam a parar na terça-feira, mas já no sábado a companhia aérea de bandeira vai ter de reorganizar a sua operação devido ao primeiro de dois dias de paralisação convocados pelos Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC).

    A TAP admitiu, na quarta-feira, que a paralisação do SNPVAC poderá provocar "perturbações" na operação e informou que "está a desenvolver todos os esforços para atenuar o impacto da greve, assegurando o maior número de voos possível, com equipamento próprio ou fretado".

    No sábado, apenas serão assegurados os voos entre o Continente e as Regiões Autónomas.

    Os voos para África poderão sofrer "eventuais alterações de horário", tal como as ligações para a Europa, de acordo com uma informação divulgada pela TAP.

    Paralelamente, a companhia aérea diz estar a "desenvolver todos os esforços" para assegurar o maior número possível de ligações para o Brasil, Estados Unidos e Venezuela".

    Os tripulantes de cabine da TAP voltam à greve no dia 27 de Dezembro.

    O presidente-executivo da TAP, Fernando Pinto, afirmou na segunda-feira, durante um encontro com a imprensa, que cada dia de greve pode provocar um prejuízo de cinco milhões de euros à companhia aérea, que até Outubro já registou perdas superiores a 170 milhões de euros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.