Trabalho

Taxa de desemprego atinge 9,8 por cento

Taxa de desemprego atinge 9,8 por cento

 

Lusa / AO online   Economia   17 de Nov de 2009, 10:42

A taxa de desemprego em Portugal atingiu os 9,8 por cento no terceiro trimestre de 2009, o que representa um agravamento face aos 9,1 por cento observados no trimestre anterior.
Os dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) indicam que o desemprego entre Julho e Setembro agravou-se 2,1 pontos percentuais face aos 7,7 por cento observados no período homólogo de 2008.

Este valor fica acima das previsões do Governo para o conjunto do ano, que apontavam para os 8,8 por cento.

De acordo com o INE, no terceiro trimestre, a população desempregada estimada foi de 547,7 mil indivíduos, mais 114 mil pessoas do que há um ano atrás, o que representa uma subida de 26,3 por cento.

Em comparação com o trimestre passado há, por sua vez, mais 40 mil desempregados, significando uma subida de 7,9 por cento.

A contribuir para a subida da população desempregada no terceiro trimestre esteve, segundo o INE, o aumento do número de desempregados à procura de emprego há menos de um ano, que explicou 65,5 por cento do aumento global do desemprego.

No final de Setembro havia, assim, 290,8 mil desempregados à procura de emprego há menos de um ano, uma subida de 34,6 por cento (mais 74,7 mil pessoas) comparativamente com o mesmo período do ano passado, altura em que estavam nesta situação 216,1 mil pessoas.

Segundo o instituto, o aumento no número de homens desempregados (em 73,9 mil indivíduos) foi outro dos motivos que explicou o aumento global do desemprego.

Ainda assim, a taxa de desemprego estimada nos homens foi de 9,1 por cento, enquanto nas mulheres foi de 10,6 por cento.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.