"Snooze" vence terceira edição do C(H)ORTA

"Snooze" vence terceira edição do C(H)ORTA

 

Susete Rodrigues/AO Online   Cultura e Social   30 de Out de 2018, 18:30

“Snooze” foi a melhor curta da terceira edição do C(H)ORTA – Festival de Curtas do Faial, levado a cabo pela Associação de Jovens da Ilha do Faial (AJIFA).


De acordo com comunicado, o filme de Diniz Leal Machado levou ainda para casa o prémio de melhor ficção, tendo também sido um dos filmes escolhidos na votação do público, com o mesmo número de votos de “John” de Rita Ornellas.


Nas outras categorias, “Terra Besta” de Hugo Magro, venceu o prémio para melhor documentário, e “A sina da menina que tinha sardinhas na cara” de Tomás Melo, Teresa Cerqueira, Mariana Lopes e Rita Mendes, foi eleito o melhor filme faialense.


Este ano, o júri, composto pelos realizadores Gonçalo Tocha e Pedro Escobar, este último em representação do Cineclube do Faial, e pela diretora de arte Inês Le-breaud, optaram por não atribuir prémio à categoria de Animação.


A AJIFA atribuiu ainda um “C(H)ORTA de Honra” a alguns dos filmes que integraram as sessões especiais do festival - “O Pecado de quem nos Ama”, “North Atlantic e Surpresa”, bem como ao realizador Gonçalo Tocha - presidente do júri -, pela sua carreira, repleta de premiações nacionais e internacionais.


Destaque para o concerto que fechou com chave de ouro mais esta edição do C(H)ORTA, a cargo da cantautora micaelense Sara Cruz.


O festival, que nasceu com o principal objetivo de ser um estímulo à criação cinematográfica de jovens realizadores, contou com mais de 50 curtas metragens a concurso, tendo sido selecionadas 19 para a sessão de competição.


Desta forma, a organização faz um balanço muito positivo desta terceira edição, congratulando-se, principalmente, com a possibilidade de, pela primeira vez, ter levado o festival à Escola Secundária Manuel de Arriaga.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.