Açoriano Oriental
Sindicato pede maior “tolerância” nos tamanhos mínimos na pesca

Sindicato Livre alega que o peixe capturado sem o tamanho exigido “faz falta” ao rendimento dos pescadores. Por isso, pede à tutela um “maior equilíbrio” entre tolerância de tamanhos e medidas de gestão dos recursos marinhos

article.title

Foto: Eduardo Resendes
Autor: Paulo Faustino

O Sindicato Livre dos Pescadores, Marítimos e Profissionais Afins dos Açores lançou um apelo ao Governo Regional para haver uma maior “tolerância” em relação aos tamanhos mínimos na pesca, de modo a acabar com o “excesso de zelo” atualmente existente.

“Os tamanhos mínimos nas pescas constituem mais uma ‘dor de cabeça’ com que os pescadores têm de se confrontar. De facto, não há fitas métricas em plena faina marítima, os homens do mar muitas vezes angustiam-se na dúvida se algumas espécies de peixe vão passar ou não na lota”, faz notar Luís Carlos Brum, responsável por aquele sindicato, que representa a pesca artesanal.


Ler mais na edição desta segunda-feira, 02 dezembro 2019, do jornal Açoriano Oriental


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.