Em dia de tomada de posse do novo director-geral

Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos propõe compra de novo sistema informático


 

Lusa / AO online   Economia   27 de Set de 2007, 12:01

O Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos desafiou o novo director-geral, José Azevedo Pereira, que hoje toma posse, a adquirir um novo sistema informático através da abertura de um concurso público internacional.
"A rede informática está velha e caduca, tem sofrido remendos com recurso às boas aplicações informáticas, mas não foi dimensionada para os desafios que se colocam à administração fiscal", disse à agência Lusa o presidente do sindicato, Manuel Alberto da Silva.

Segundo o dirigente, "temos recebido prémios de excelência, as aplicações informáticas são boas e funcionam, mas o sistema informático não foi dimensionado para dar resposta aos desafios do presente e do futuro e está muito sobrecarregado".

Além disso, "o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Amaral Tomáz, no início do seu mandato, há dois anos e meio, foi alertado para esta situação e prometeu abrir um concurso público internacional para aquisição de um novo sistema informático, o que não aconteceu até agora".

"Este é um dos problemas que urge resolver", adiantou o responsável sindical.

Questionado sobre o perfil do director-geral dos Impostos que hoje toma posse no Ministério das Finanças, em Lisboa, Manuel Silva disse à Lusa que "não conhecendo a pessoa [José Azevedo Pereira] o sindicato dá-lhe o benefício da dúvida".

"Espero que continue a boa gestão que vinha sendo feita e que continue o combate à fraude e evasão fiscal", salientou.

Outra das preocupações do sindicato, que quer ver solucionada pelo director-geral, tem a ver com as expectativas criadas nos jovens trabalhadores dos impostos licenciados, que entraram para renovar os quadros da administração fiscal, mas que "têm as suas carreiras bloqueadas" por mais de dez anos.

O novo director-geral dos Impostos, Azevedo Pereira, de 46 anos, foi professor no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), onde lecionava uma cadeira na área financeira.

Licenciado em Organização e Gestão de Empresas, é doutorado em Gestão (Finanças Empresariais) pela Manchester Business School, no Reino Unido, e tem também um MBA (Master Business Administration) pelo ISEG.

O ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, garantiu recentemente tratar-se de uma pessoa com "vivência empresarial" e que já esteve na administração de várias empresas.

Azevedo Pereira substitui João Elias Durão à frente da Direcção-Geral de Impostos, depois de este ter ocupado o cargo interinamente, desde a saída de Paulo Macedo, a 31 de Julho deste ano.

Paulo Macedo tinha assumido as funções de director-geral dos Impostos a 3 de Maio de 2004, durante o Governo de José Manuel Durão Barroso, actual Presidente da Comissão Europeia.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.