Euro/Crise

Sector bancário europeu tem que reforçar balanços e melhorar resistência

Sector bancário europeu tem que reforçar balanços e melhorar resistência

 

Lusa/AO online   Economia   20 de Set de 2011, 10:52

O sector bancário europeu tem que reforçar os balanços e melhorar a sua resistência, defendeu o presidente do Banco Central Europeu (BCE) em entrevista publicada em Espanha, país que considera ter que apostar nas “reformas estruturais”.
Na entrevista ao jornal Expansion, Jean-Claude Trichet comentou ainda o recente acordo entre os cinco bancos centrais para garantir liquidez em dólares e insistiu no papel do BCE no mercado das dívidas soberanas.

“É importante que os analistas e os participantes no mercado saibam que o BCE está a fornecer liquidez ilimitada em euros a juros fixos a uma semana, a um mês e a três meses”, disse.

Referindo-se à situação em Espanha, Trichet afirmou que o país tem que dar “especial atenção à aplicação de novas reformas estruturais” para assim “obter um crescimento potencial tão alto como seja possível”.

Comentando a crise actual, Trichet afirmou que a zona Euro conta com uma moeda única mas sem um orçamento centralizado, “pelo que o Pacto de Estabilidade e Crescimento é fundamental para a estabilidade” da economia europeia.

“Esta é uma crise global que afecta todas as principais economias avançadas, que tem o seu epicentro na Europa”, comentou.

Sobre a Grécia, Trichet insistiu que Atenas tem que “aplicar estritamente o seu programa de ajuste, cumprindo todos os seus objectivos”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.