Schumacher em "estado muito grave" e com "prognóstico indefinido"

Schumacher em "estado muito grave" e com "prognóstico indefinido"

 

Lusa/AO online   Internacional   30 de Dez de 2013, 11:15

Michael Schumacher continua em "estado muito grave" e com "prognóstico indefinido", informou esta segunda-feira o Hospital de Grenoble, onde o ex-piloto alemão está internado depois do acidente de esqui sofrido na estância de Méribel, nos Alpes franceses.

 

Segundo Jean-François Payen, médico da unidade hospitalar francesa, Schumacher “sofreu lesões difusas e graves”, apesar de ter usado capacete quando esquiava em Meribel.

“Ainda não nos podemos pronunciar sobre o futuro de Michael Schumacher. O seu estado é muito grave. Continua em estado crítico e com prognóstico indefinido”, revelou Payen.

Face à violência do acidente, Payen considerou que Schumacher “já não estaria aqui” se não tivesse usado capacete.

O antigo piloto, sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, sofreu na manhã de domingo um acidente de esqui, quando chocou com a cabeça contra uma rocha, numa altura em que esquiava fora da pista da estância de Méribel.

Schumacher foi inicialmente hospitalizado em Moutiers, mas foi transferido para Grenoble, de forma a realizar mais exames, ao concluir-se que o seu estado poderia ser mais grave do que inicialmente parecia.

O neurocirurgião Gerard Saillant, amigo pessoal de Schumacher, viajou de Paris para Grenoble para acompanhar diretamente o processo.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.