Taça de Portugal

Santa Clara quer resolver eliminatória nos 90 minutos

Santa Clara quer resolver eliminatória nos 90 minutos

 

Arthur Melo   Futebol   9 de Dez de 2008, 20:41

O Santa Clara procura esta quarta-feira carimbar o passaporte rumo aos oitavos de final da Taça de Portugal

Para que tal suceda, os encarnados de Ponta Delgada vão ter de defrontar - e vencer - o União da Madeira, em partida que se encontra em atraso da quarta eliminatória.

Em caso de se verificar novo triunfo, o Santa Clara - actual segundo classificado da Liga Vitalis - jogará já este domingo em Valdevez frente ao Atlético, adversário que aguarda pelo vencedor da partida que se realiza esta quarta-feira no Estádio de São Miguel, a partir das 15h00.

Vítor Pereira, na abordagem ao encontro com os madeirenses, esclareceu que "é fundamental resolver o jogo durante os 90 minutos", atendendo a que a sobrecarga de jogos ao domingo e à quarta-feira pode começar a fazer mossas na equipa.

Neste sentido, esclarece o técnico, que a equipa praticamente não tem treinado nas últimas semanas - preparando convenientemente os jogos que tem pela frente - já que a principal preocupação da equipa técnica tem incidido sobre a recuperação física dos jogadores.

Desta forma, a expectativa está em ver "como vai reagir a equipa do ponto de vista físico. Mais uma vez, preparamos este jogo do ponto de vista teórico porque a nível de treino não fizemos absolutamente nada, recuperamos simplesmente. Vamos esperar que a equipa saiba gerir o ritmo, que impunha no jogo o ritmo que nos interessa, que circule a bola com qualidade e que faça aquilo que fez com o Freamunde", começou por dizer o responsável técnico da equipa.

Mormente estas dificuldades ao nível da gestão do esforço físico dos jogadores, as manobras e movimentos colectivos, embora imprimidos em intensidades mais baixas, não podem deixar de parte uma palavra que no vocabulário do treinador está constantemente presente: qualidade.

"Vamos ter de gerir bem o ritmo do jogo porque não temos possibilidade, com tão pouco tempo de recuperação, de imprimir uma intensidade muito forte no jogo. Portanto, vamos ter que ser inteligentes, vamos ter de marcar o ritmo com e sem bola, vamos ter de definir bem os ritmos de aceleração e espero que a equipa, tal como aconteceu com o Freamunde, mesmo jogando a um ritmo mais baixo, consiga jogar com qualidade", sublinha Vítor Pereira.

O União da Madeira, segundo classificado da Série B da II Divisão, perdeu no passado domingo em casa com o Penafiel (equipa que se isolou-se na liderança, com mais três pontos que os madeirenses) mas, nem por isso, o treinador encarnado deixa de olhar para o adversário - que diz conhecer - com o respeito devido e merecido.

"O União da Madeira faz sempre belíssimas equipas, são sempre sérios candidatos à subida. É uma equipa com jogadores de qualidade, uma equipa que também possui os seus argumentos mas, se estivermos ao nosso nível, em termos de qualidade de jogo, julgo que temos grandes possibilidades de passar esta eliminatória", considera o treinador do Santa Clara.

A finalizar, Vítor Pereira expressou que "tenho o sonho de passar o União da Madeira, se possível, sem irmos a prolongamento".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.