Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO Online   Nacional   2 de Nov de 2010, 07:16

O início da discussão do Orçamento do Estado (OE) é o principal tema da imprensa de hoje, que também destaca as eleições nos EUA, a segurança na cimeira da NATO e o aumento de pedidos de ajuda às Misericórdias.

O OE começa hoje a ser discutido no Parlamento mas os “mercados desconfiam do acordo entre Governo e PSD”, salienta o i em manchete, explicando que os “juros da dívida sobem para 6,2 por cento”.

O Público avança que “PSD garante que no OE cumprirá ‘integralmente’ o que acordou”. O Dário de Notícias (DN) salienta que "acordo sobre o Orçamento não convence os mercados".

O Correio da Manhã (CM) salienta uma sondagem feita pela Aximage para o jornal que atribui 35,2 por cento das intenções de voto ao PSD e 26,5 ao PS. Titula "Orçamento castiga socialistas” e também "Eleitores não confiam em Sócrates", porque 61 por cento dos inquiridos responderam que não confiavam a chave das suas casas ao primeiro-ministro.

O Diário Económico (DE) salienta que “Acordo no Irçamento reduz carga fiscal das famílias até 1800 euros”, adiantando que a medida envolve poupança de 250 milhões de euros no abono de família.

As eleições nos Estados Unidos também estão em destaque em vários jornais, com o Público a mostrar uma fotografia do presidente norte-americano acompanhada da frase “eleições de hoje põem à prova o que Obama fez pela economia”.

Na manchete, o DN adianta “Polícia sem autorização para filmar manifs anti-NATO” e explica que a "Administração Interna tem de pedir aprovação à Comissão de Protecção de Dados, o que ainda não fez".

Também o CM fala das medidas de segurança que estão a ser preparadas para a cimeira da NATO, dizendo que a “PSP ficha radicais em Lisboa”.

No Jornal de Notícias (JN), o título principal conta que “carenciados a comer nas misericórdias triplicam”, adiantando que os “pedidos de ajudam não param de aumentar, em especial vindos de pessoas que têm emprego”, e que Braga, Porto, Aveiro e Setúbal são as regiões com mais dificuldades.

O DN também destaca que “Crise faz disparar recaídas no álcool e na droga”, sendo notado um maior “acesso a tratamentos e mais pedidos de ajuda”.

Já o CM diz que as “pensões vitalícias de políticos custam 9 milhões” até porque os beneficiários já são 398, enquanto que o JN adianta que “salários sobem para 1,2 milhões de trabalhadores do sector privado”.

Outros títulos em destaque na imprensa são as “prendas que valem 5,6 ME” relativas ao processo Face Oculta, apresentadas pelo i, a possibilidade de os professores “pagarem em 12 meses o que receberam ‘a mais’”, noticiada pelo Público, ou a decisão dos juízes de abrir os tribunais a visitas guiadas para “mostrar as condições em que trabalham”, como noticia o DN.

Nos económicos destacam-se também ima entrevista de Miguel Cadilhe ao DE, na qual afirma que “falta o Estado na lista de arguidos do BPN”, e os avisos de banqueiros ouvidos pelo Jornal de Negócios sobre o “ano muito difícil” que será 2011.

O semanário O Diabo destaca que “Justiça investiga contas do PS” porque o empresário da sucata Manuel Godinho é "suspeito de entregar dinheiro para a campanha de Sócrates".

A revista Focus faz capa com “o segredo das nossas memórias”, enquanto os desportivos destacam o jogo de hoje (19:45) entre o Benfica e o Lyon.

O Jogo mostra uma fotografia do treinador do Benfica e diz que Jesus “sofre sem Rúben e sem golos de Cardozo” e A Bola diz que está na hora de Aimar mostrar que é um “mágico no palco da Europa”.

No Record, a manchete é dedicada ao jogador do Werder Bremen Hugo Almeida, cujo contrato está a acabar e que “está na mira do Sporting”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.