Revista de Imprensa Nacional


 

AO online   Nacional   10 de Out de 2007, 06:34

As declarações do jornalista José Rodrigues dos Santos sobre alegadas interferências da administração da RTP em questões editoriais e a reacção da estação pública estão hoje em destaque na imprensa lisboeta, que realça novos desenvolvimentos no caso Maddie.
O Público puxa hoje para a capa “RTP instaurou onze processos disciplinares desde Janeiro”, realçando ainda que a RTP está a avaliar as declarações do pivô José Rodrigues dos Santos.

    No domingo, em entrevista divulgada na revista Pública, José Rodrigues dos Santos afirmou que a administração da empresa interferiu na nomeação de Rosa Veloso para correspondente em Madrid, em 2004, que, a seu ver, competia à direcção de informação.

    A alegada interferência levou José Rodrigues dos Santos a demitir-se do cargo de director de Informação, juntamente com a sua restante equipa.

    Na terça-feira, a administração da RTP anunciou que vai “iniciar procedimentos legais” contra o jornalista e o Público diz que José Rodrigues dos Santos arrisca-se a ser alvo de sanções.

    Sobre este assunto, o Diário de Notícias escreve “Rodrigues dos Santos e RTP em rota de colisão”, enquanto o Correio da Manhã titula “Salário cortado a José Rodrigues dos Santos”.

    O 24horas diz que “Administração da RTP acusa Rodrigues dos Santos de não cumprir `horários normais´” e o Diário Económico refere que “Rodrigues dos Santos diz que não tem medo de nada”.

    Na primeira página, o Público realça hoje a visita do primeiro-ministro José Sócrates, na terça-feira, a uma escola da Covilhã onde foi recebido por apupos de mais de uma centena de pessoas.

    A deslocação de José Sócrates esteve envolvida em polémica depois de, na segunda-feira, o Sindicato dos Professores da Região Centro ter decidido apresentar queixa após ida de agentes da PSP à delegação do sindicato na Covilhã.

    “Doentes mentais internados há mais de um ano”, “Mega-operação da PJ: 80 suspeitos de ter pornografia com menores” e “Nobel da Física para autores de nanotecnologia” são outras chamadas de capa do Público.

    “Quarto de Maddie volta a ser investigado durante 5 horas” é a manchete do Diário de Notícias, que adianta que a PJ voltou terça-feira ao apartamento do aldeamento turístico da Praia da Luz para efectuar uma nova reconstituição do que terá acontecido na noite de 03 de Maio.

    A operação, segundo o DN, surge na sequência dos “novos indícios revelados pelas análises de ADN feitas no Reino Unido, que apontam para o alegado envolvimento do McCann na morte da filha”.

    O jornal puxa ainda para a capa “45 multibancos roubados este ano”, “PJ identifica 80 por pornografia infantil”, “Excedentários ganham mil euros” mensais”, “Durão Barroso admite recandidatura à UE” e “Oposição acusa Sócrates de `censura´”.

    Também o 24horas faz hoje manchete com o caso Madeleine, titulando “Maddie e os irmãos estavam mesmo drogados”.

    O diário avança que as análises feitas em Portugal e em Inglaterra confirmam que terão sido dados tranquilizantes às crianças.

    As acusações da Associação de Trabalhadores da Casa Pia a Catalina Pestana e a morte do apresentador de televisão Raul Durão são outros assuntos abordados no 24horas.

    O Correio da Manhã chama à primeira página “Provas agravam suspeitos sobre pais de Maddie”, referindo que os testes dos laboratórios britânicos reforçam a tese da presença do corpo da criança no automóvel do casal McCann.

    O jornal destaca também que dois trabalhadores morreram electrocutados e três ficaram feridos quando procediam a trabalhos em rede de alta tensão em Paredes, no distrito do Porto.

    “Luís Filipes Menezes aproveita apupos contra José Sócrates”, “Carolina [Salgado] acusa Pinto da Costa de violência no `Apito´” e “Gangs atacam caixas da rede Multibanco” são outros títulos do CM.

    O Jornal de Notícias escolheu para destaque “Câmara [do Porto] perde processo contra `ocupas´ do Rivoli”.

    De acordo com o jornal, o Tribunal de Instrução Criminal do Porto arquivou a queixa que visava barricados em oposição à entrega do Teatro Rivoli a Filipe La Féria.

    A sentença diz que autarquia nunca lhes negou autorização para permanecer no edifício, acrescenta o JN.

    O JN realça na capa uma fotografia da chegada do primeiro-ministro a uma escola da Covilhã e escreve que Luís Filipe “Menezes faz primeiro ataque a Sócrates”.

    A detecção de três mil casos de tuberculose em 2006, a morte de dois trabalhadores em Paredes e a identificação de 80 pessoas em acção contra pedofilia na Internet são outros temas em destaque no JN.

    “Construtoras só investem no país com pacto PS/PSD” é a manchete do Diário Económico, adiantando que as maiores construtoras nacionais foram chamadas pelo primeiro-ministro em Junho.

    O DE diz que José Sócrates queria que as construtoras apresentassem projectos estruturantes.

    “[João] Rendeiro [presidente do BPP] vence Brisa na corrida às estradas brasileiras”, “Euro forte trava exportadoras portuguesas” e “Governo avança com nova venda de acções da EDP” são outras chamadas de capa do DE.

    O Jornal de Negócios noticia que “Rendas sobem 2,5 por cento em 2008”, salientando que a actualização é para contratos posteriores a 1990.

    O económico titula ainda “Pequenos investidores seguram acções da REN”, “Estado vende 4 a 5 por cento da EDP com obrigações convertíveis”, “Atrasos no TGV, Scut e aeroporto complicam orçamento” e “Paulo Macedo corta custos no BCP”.

    “O segredo do prazer” é o título de destaque da revista Focus que realça que cientistas provam que o prazer é o mecanismo que a natureza criou para guiar o ser humano.

    A Focus chama ainda à primeira página “Gémeos famosos: Quando se consegue o dobro da popularidade por metade do trabalho” e “Cegonhas de Espanha: 270 portugueses nascem anualmente em Badajoz”.

    A situação de dois jogadores do Sporting, o guarda-redes sérvio Stojkovich e o médio português Miguel Veloso, está hoje em destaque nos matutinos desportivos.

    A Bola garante que o jogador português está "seguro até Maio" e que o Sporting "pode recusar saída em Janeiro", quando o mercado de transferências reabrir.

    O matutino desportivo refere que a cláusula de transferência, fixada em 30 milhões de euros "só pode ser accionada no final da época", pelo que o clube de Alvalade poderá resistir às investidas de clubes estrangeiros, como o Manchester United e o Arsenal.

    O matutino O Jogo fez as contas e chegou à conclusão que Stojkovic é "melhor que Ricardo e Schmeichel", pois sofreu apenas seis golos nos primeiros dez jogos no ano em que se estreou a defender a baliza do Sporting, batendo os resultados conseguidos pelos seus carismáticos antecessores.

    Ao ataque está o técnico José António Camacho, do Benfica, que o Record diz pretender "4 reforços" em Janeiro, tendo já definido as prioridades: um lateral-esquerdo, um médio-defensivo, um médio-ofensivo e um avançado.

    O jornal explica que as contratações pretendidas pelo técnico espanhol "implicam mão-cheia de dispensas" e que o clube da Luz já gastou 31,8 milhões de euros em pontas-de-lança desde 1999.

   
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.