Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   19 de Nov de 2008, 05:24

As declarações de Manuela Ferreira Leite, sobre seis meses sem democracia para impor reformas, e a revelação de que Dias Loureiro participou em negócio que o grupo BPN terá escondido são temas hoje em destaque na imprensa lisboeta.

O Público avança na primeira página “Dias Loureiro participou em negócio que o grupo BPN escondeu”.

    O jornal conta que a aquisição de duas sociedades com sede em Porto Rico pela Sociedade Lusa de Negócios (SLN) em 2001 e 2002 foi dirigida por Oliveira e Costa, antigo líder da SLN/BPN, e por Manuel Dias Loureiro, na altura administrador executivo do mesmo grupo.

    O Público indica ainda que a operação envolveu duas empresas tecnológicas, contas em off-shore e um investimento de mais de 56 milhões de euros por parte da SLN, tendo sido ocultada das autoridades.

    “Ferreira Leite: Ironia falhada provoca críticas e polémica” é outro título do Público, referindo que a presidente do PSD admitiu terça-feira a hipótese de ser “bom haver seis meses sem democracia” para “pôr tudo na ordem no sistema de justiça”.

    Também o Diário de Notícias chama à primeira página as declarações da líder do PSD titulando “Gafe de Ferreira Leite agita mais uma vez liderança do PSD”.

    Manuela Ferreira Leite perguntou - num discurso proferido num almoço organizado pela Câmara de Comércio Americana em Portugal, em Lisboa - se não seria melhor suspender a democracia por seis meses para aplicar reformas.

    O DN realça ainda que jogadores brasileiros e portugueses aproveitaram a viagem para o Brasil para confraternizarem antes do jogo entre as duas selecções de hoje à noite, em Gama, no Brasil.

    “Ex-donos do BPN precisam de 150 milhões para manter 4.500 postos de trabalho” e “Grupo perigoso dos No Name Boys tem sportinguistas” são outras chamadas de capa do DN.

    O Correio da Manhã destaca em manchete “Portugueses devem dois anos de salários”, segundo dados do Banco de Portugal.

    A detenção de alguns membros da claque benfiquista No Name Boys, que o clube não reconhece, e as declarações da líder do PSD Manuela Ferreira Leite estão também em destaque no CM.

    “Crise no sector automóvel pára dezenas de camiões” é a manchete do Jornal de Notícias, adiantando que os responsáveis admitem paralisação de 30 por cento dos veículos por falta de cargas.

    Os transportadores, escreve o JN, sentem os efeitos dos cortes de produção das marcas.

    O JN faz ainda chamada de capa com o título “Morto dentro de carro no fundo de ravina”, contando que a PJ está a investigar suspeitas de homicídio na morte de um homem de 36 anos que foi encontrado dentro de um veículo caído e incendiado numa ravina na serra do Montejunto, no Cadaval.

    O 24horas noticia “Ex-líder dos No Name fugiu com dinheiro da claque”, adiantando que o responsável não foi apanhado na operação da PSP.

    De acordo com o diário, o verdadeiro líder dos No Name Boys desapareceu há um ano com o dinheiro dos adeptos.

    Também o 24horas chama à primeira página “Ferreira Leite sugere ‘haver seis meses sem democracia’ para fazer reformas”.

    O Diário Económico destaca “Constâncio mais pessimista do que o Governo para 2009”, referindo que o Banco de Portugal cortou as estimativas de crescimento para a economia em 2008 e alertou que a situação vai piorar em 2009, nomeadamente no emprego.

    “Dona do BPN tem buraco de 200 milhões” avança o DE, revelando que as contas da Sociedade Lusa de Negócios registam uma insuficiência que ficará fora do plano de saneamento do BPN.

    O Jornal de Negócios titula “Constâncio antecipa quebra na economia no quarto trimestre”, escrevendo que o investimento volta a cair este ano.

    O económico destaca ainda “Quebra das cotações faz subir a rendibilidade de dividendos” e “Redes de alta velocidade levam Sócrates a reunir com operadores”.

    A revista Focus dedica hoje a primeira página ao cancro da próstata titulando “A medicina fecha o cerco ao maior inimigo do homem”.

    O “encontro” entre Cristiano Ronaldo e Kaká, a proposta de paragem do campeonato devido aos salários em atraso e a lesão de Carlos Martins estão na primeira página dos matutinos desportivos.

    “Agora o melhor és tu!” é o título de A Bola, com foto da conversa entre Cristiano Ronaldo, apontado como vencedor da edição deste ano de título de “jogador do ano”, e o brasileiro Kaká, que venceu em 2007.

    “Passagem de testemunho +FIFA Wold Player+”, escreve o jornal, referindo que “Cristiano Ronaldo e Kaká viajaram juntos para Brasília em ambiente de festa. O português, tudo indica, vai suceder ao brasileiro como jogador do ano”.

    O Record anuncia “Basta!”, referindo que os capitães dos clubes “aderem à ideia” de Nuno Gomes, que defende a paragem do campeonato devido aos salários em atraso em várias equipas.

    “Liga preocupada com dimensão do clube”, diz o jornal, acrescentando que o sindicato dos Jogadores “pede audiência ao Governo”.

    O Jogo divide a capa com assuntos relacionados com o Benfica: a lesão de Carlos Martins e o prolongamento do contrato com Miguel Vítor.

    Quanto à lesão de Carlos Martins, um estiramento, o centrocampista está “em risco para a UEFA” e vai estar ausente do próximo jogo dos “encarnados”, em Coimbra com a Académica, enquanto o central “renova esta semana [até 2013] e vai ganhar mais do dobro”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.