Região mantém menor a taxa de desemprego do país

Região mantém menor a taxa de desemprego do país

 

Lusa / AO online   Regional   16 de Nov de 2007, 15:19

A taxa de desemprego manteve-se nos Açores, no terceiro trimestre do ano, em 3,9 por cento, o mesmo valor verificado no trimestre anterior, indicam dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).
Uma nota do gabinete do Governo açoriano, que cita dados do INE, adianta que a região "continua a distanciar-se no panorama nacional, onde a taxa de desemprego é de 6,8 por cento para a Madeira e de 8 por cento para o continente".

Em declarações à agência Lusa, o director regional do Trabalho e Qualificação Profissional justificou que os Açores mantêm a menor taxa de desemprego do país devido à "adequação do sistema de formação às necessidades empresariais da região".

Segundo Rui Bettencourt, a realização de inquéritos às empresas permite ao Executivo regional conhecer previamente as necessidades laborais e assim encaminhar os jovens e desempregados para cursos e áreas de formação com maiores carências.

    "Não se formam pessoas às cegas", frisou o governante, acrescentando que foram criados mais 978 postos de trabalho entre o segundo e terceiro trimestre.

Esse aumento de postos de trabalho coincidiu com um período em que grande parte dos jovens saíram das escolas açorianas e entraram no mercado de trabalho, explicou.

De acordo com o director regional, no 2º trimestre de 2007 a população empregada nos Açores era de 106.934 trabalhadores, enquanto que no 3º trimestre passou para 107.912 trabalhadores.

Rui Bettencourt anunciou, ainda, que pelo décimo ano consecutivo aumentou o número de empresas no arquipélago.

Citando dados do Observatório do Emprego na região, e com base nos quadros de pessoal, em 1997 existiam 4.317 empresas, mas dez anos depois os Açores contam com 5.972, precisou.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.