Reestruturação empresarial não pode ser feita contra PME's

Reestruturação empresarial não pode ser feita contra PME's

 

Lusa / AO online   Economia   29 de Out de 2007, 17:01

O Presidente da República, Cavaco Silva, advertiu esta Segunda-feira que a reestruturação do tecido empresarial não pode ser feita "contra as pequenas e médias empresas" e defendeu políticas públicas que ajudem à criação de emprego.
"Torna-se crucial que a qualidade das políticas públicas, europeias e nacionais, evolua de modo a permitir desbloquear o potencial de crescimento e de criação de emprego das pequenas e médias empresas e a fazer pleno uso das suas capacidades inovativas", afirmou Cavaco Silva no encerramento da conferência europeia das empresas familiares, em Lisboa.

Cavaco Silva insistiu que a reestruturação do tecido empresarial português "não pode ser feita contra as pequenas e médias empresas, nem pode ser o mero corolário estatístico do seu desaparecimento".

"A sua sustentabilidade constitui, diria que em todos os Estados-membros, um elemento fundamental ao equilíbrio do desenvolvimento económico e à própria coesão social e territorial", afirmou.

Segundo estatísticas citadas pelo presidente, 200 das 1.000 maiores empresas europeias são familiares.

Para Cavaco Silva, as características das empresas familiares dão-lhes "particulares aptidões para enfrentar com sucesso os desafios desta viragem de século" - a "cultura de empreendedorismo", a "visão estratégica" e a "responsabilidade social".
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.