Recolha seletiva bateu recorde em São Miguel

Recolha seletiva bateu recorde em São Miguel

 

Rui Jorge Cabral   Regional   19 de Fev de 2019, 09:05

As 19,4 mil toneladas de resíduos resultantes da recolha seletiva durante o ano passado representaram um novo recorde na ilha de São Miguel.

Em 2018, os resíduos indiferenciados recolhidos pelas Câmaras Municipais em São Miguel até ficaram ligeiramente abaixo do peso registado em 2017 mas, pelo contrário, a componente da recolha seletiva aumentou bastante.

Segundo os dados da Musami - a empresa intermunicipal que gere o destino a dar aos resíduos produzidos em São Miguel - durante o ano de 2018 foram recolhidas para reciclagem 3,9 mil toneladas de papel; 2,2 mil toneladas de plástico e 2 mi toneladas de vidro.


Ler mais na edição imprensa desta terça-feira, 19 fevereiro 2019, do jornal Açoriano Oriental

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.