Quatro detidos em Gotemburgo são suspeitos de conspiração terrorista


 

Lusa / AO online   Internacional   11 de Set de 2011, 13:30

As quatro pessoas que alegadamente planeavam um atentado terrorista na Suécia, detidos em Gotemburgo, numa galeria de arte, que foi evacuada, são suspeitas de conspiração terrorista, segundo a porta-voz da polícia sueca.

Sara Kvarnstrom recusou, porém, fazer ligações entre os quatro suspeitos e o 10º aniversário dos ataques terroristas do 11 de setembro de 2001 aos Estados Unidos, tendo a polícia (SAPO) decidido não aumentar ainda mais o nível de alerta no país, que desde outubro se mantém elevado.

"A nossa avaliação é que não há razão para preocupação pública no momento", disse a porta-voz à agência Associated Press, adiantanto que "a situação está a ser analisada" e que, "neste momento não há razão para tomarmos medidas adicionais de segurança", disse à TT.

"Não há motivos para a população estar preocupada", assegurou.

Sábado à noite, a polícia decidiu evacuar a galeria Roda Sten, onde decorria a festa de abertura da Exposição Internacional Bienal de Arte Moderna de Gotemburgo.

Hoje de manhã, o site da polícia informava que a área tinha sido evacuada e isolada por causa de uma "ameaça que implicava um perigo para a vida e saúde das pessoas".

Roda Sten é uma central de aquecimento de comboios que há anos foi abandonada tendo sido reaberta em 2000 como centro de arte. Cerca de 400 pessoas estavam a comemorar a abertura de uma bienal internacional de arte contemporânea de graffiti-coberta prédio de tijolos quando a polícia mandou sair toda a gente, explicou Mia Christersdotter Norman, diretora do centro.

Em dezembro, Taimur Abdulwahab al-Abdaly fez-se explodiu no centro de Estocolmo, feriu duas pessoas e gerou o pânico entre centenas.

O desenho de 2007 do profeta Maomé por um cartoonista sueco gerou tensões na Suécia. Em maio, Lars Vilks foi agredido enquanto fazia um discurso em Uppsala e tentaram incendiar a sua casa. O seu desenho teria sido a inspiração para o ataque-suicida de Abulwahab.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.